Museu Pelé recebe financiamento do BNDES

Com a recuperação das ruínas dos seculares casarões do Valongo, o Museu Pelé vai integrar e também contribuir para a implantação do magnífico complexo turístico, náutico, cultural e empresarial Porto Valongo

  
  
Encontro

Um gloriosa tabelinha foi ressuscitada na última sexta-feira (21). Recordando a parceria Pelé/Coutinho dos anos 60, no Santos Futebol Clube, o Rei do Futebol saudou a nova tabelinha, dessa vez com Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A entidade financeira vai garantir R$ 6 milhões para a obra do Museu Pelé, a ser erguido pela prefeitura de Santos, no Centro Histórico da cidade. A oficialização dos recursos ocorreu em solenidade na sede da instituição, no Rio de Janeiro, com a participação do prefeito de Santos, João Paulo Papa. A restauração do Casarão do Valongo, que abrigará o Museu Perlé, começa em janeiro de 2010, com prazo de entrega previsto para 2010.

Na ocasião, o presidente do BNDES destacou a importância de contribuir para a criação do museu, que vai combinar restauro - concedido no âmbito da Lei Rouanet à Ama Brasil, organização sem fins lucrativos dedicada à preservação do patrimônio histórico, artístico e ambiental no Brasil - com o Programa de Apoio a Cidades Portuárias, desenvolvido pelo banco.

Já o prefeito Papa ressaltou que o apoio do BNDS será um grande incentivador para a captação dos valores restantes para a viabilização total do projeto cultural, turístico, náutico e empresarial do Porto Valongo Santos, orçado em R$ 19 milhões. "O Museu Pelé será o grande ícone da reconstrução do patrimônio histórico de Santos e um objeto de transformação social. Um marco para a população, principalmente crianças e jovens, que poderão se espelhar na história de Pelé", enfatizou Papa.

O museu terá em seu acervo objetos e documentos conservados pelo Atleta do Século durante sua trajetória de sucesso. O ex-jogador demonstrou muita alegria com a concretização de seu sonho, que sempre foi instalar o equipamento em Santos, apesar das diversas ofertas que recusou para a implantação em outras cidades, inclusive do exterior. Ele frisou os esforços da prefeitura para viabilizar o projeto. "Agora, o museu ficará definitivamente em Santos, não são mais rumores e ensaios. É uma obra que vai dignificar a Baixada Santista e dará oportunidade para que novas gerações tenham acesso ao acervo do Pelé".

Da solenidade participou, ainda, José Luiz Aranha Moura, presidente da Ama-Brasil Oscip (encarregada da captação de recursos para o projeto). Até o momento, foram arrecadados R$ 800 mil da empresa Fosfértil e R$ 1 milhão da MRS Logística.

ATRAÇÃO TURÍSTICA

Com a recuperação das ruínas dos seculares casarões do Valongo, o Museu Pelé vai integrar e também contribuir para a implantação do magnífico complexo turístico, náutico, cultural e empresarial Porto Valongo, a ser instalado nos armazéns de 1 a 8 do cais do maior porto da América Latina.

Antiga sede da Câmara e da Prefeitura, o imóvel data de 1865. O desgaste do tempo e alguns incêndios destruíram as paredes internas e a cobertura. Preservadas, as fachadas serão totalmente restauradas em suas características originais, conforme projeto idealizado pela administração municipal. Internamente, está previsto um espaço moderno, amplo e iluminado, onde o público poderá conhecer a trajetória de Pelé.

O museu terá três blocos interligados. No central, com 550 m², ficará a entrada e espaço para lojas, café e sanitários. Exposições temporárias, um auditório de 80 lugares, em forma de esfera e o setor administrativo compõem os 1.405 m² do bloco 1. Já o bloco 2, formado por uma área de 1.232 m², abrigará o acervo do ex-jogador.

Mais informações para a imprensa com a jornalista Amélia Fernandez Gonzalez - Reg.12.512 -Endereço: Praça Mauá s/nº - CEP 11010-900 - Santos - SP -

Fonte: Secretaria de Turismo de Santos

  
  

Publicado por em