Parque Estadual Rio Turvo inaugurará Centro de Exposições Temático

O núcleo abriga um importante sítio arqueológico, onde foi encontrado um fóssil com cerca de 9 mil anos

  
  
O fóssil do Homem da Capelinha é considerado o mais antigo registro de ocupação humana dentro do Estado de São Paulo, posteriormente denominado pelos pesquisadores de “Luzio” / Divulgação

O Parque Estadual Rio Turvo (PERT) oferecerá mais uma atração para seu público, o Centro de Exposições Temático (CET) do Núcleo Capelinha. A inauguração oficial acontecerá, amanhã, às 10h.

O CET do Núcleo Capelinha oferecerá atrativos como o Museu da Capelinha, exposições temáticas com várias informações sobre o parque e a região, além de réplicas de animais da Mata Atlântica.

A nova estrutura demandou investimentos da ordem de R$ 639.800,00, com recursos de compensação proveniente da construção de um pedágio na área do PERT.

Além disso, o parque conta com outras atrações no Núcleo Capelinha como trilhas, cachoeiras, caverna e pontos turísticos que fazem referência à história da região e apesar da sua recente criação, recebe cerca de 11 mil pessoas anualmente.

O núcleo abriga ainda, um importante sítio arqueológico, onde foi encontrado um fóssil com cerca de 9 mil anos, considerado o mais antigo registro de ocupação humana dentro do Estado de São Paulo.

Patrimônio histórico e cultural

Em 1999, arqueólogos, geofísicos e biólogos, encontraram a poucos metros do Centro de Exposição, o esqueleto fossilizado de um homem, com aproximadamente 9 mil anos.

O fóssil do Homem da Capelinha é considerado o mais antigo registro de ocupação humana dentro do Estado de São Paulo, posteriormente denominado pelos pesquisadores de “Luzio” (referência a Luzia, fóssil de esqueleto feminino encontrado em Belo Horizonte que viveu há mais de 11 mil anos, considerado o mais antigo das Américas). Luzio foi transferido para o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da USP em 2000.

A região também se destaca pela grande quantidade de Sambaquis (material formado de conchas característicos da antiga população do litoral).

Historiadores afirmam que o local onde Luzio (habitante da região há 10 mil anos) foi encontrado pode ter sido um cemitério, onde os corpos eram cobertos por uma grande camada de conchas, formando os Sambaquis, atingindo entre 80 centímetros a 1 metro.

Outro grande atrativo histórico que o Núcleo Capelinha possui é a passagem do Capitão Carlos Lamarca e seus 16 guerrilheiros da Vanguarda Popular Revolucionária (VRP) em 1969, durante a fuga da perseguição da ditadura brasileira. A Gruta da Capelinha e a Trilha do Lamarca são atrativos do parque que aliam história e natureza.

Convivência

Com 73.893,87 hectares, o PERT mantém uma relação muito forte com as comunidades locais. Atualmente, residem no entorno do parque vários grupos de populações tradicionais como quilombolas e caboclos, que viviam na região antes da criação da unidade.

Essas comunidades se juntaram para criação de sindicatos, associações e cooperativas que criam projetos para promover a melhoria de vida da comunidade interagindo com a natureza.

Sobre o parque

Antes de se tornar Parque Estadual Rio Turvo (PERT), a unidade estava situada dentro do Parque Estadual de Jacupiranga, que era considerado um dos maiores parques do Estado com 150 mil hectares.

Em fevereiro de 2008, o Parque Estadual de Jacupiranga recebeu uma nova atribuição e foi subdividido em 14 Unidades de Conservação, formando o Mosaico de Jacupiranga.

Uma dessas unidades é o Parque Estadual Rio do Turvo, criado pela Lei Estadual n°12.810, 21 de fevereiro de 2008 localizados nos municípios de Barra do Turvo, Cajati e Jacupiranga.

O nome do PERT faz referência a um dos principais afluentes do Rio Ribeira, o rio é encachoeirado e possui diversas quedas d’água pelo percurso, que alterna trechos mansos e correntezas. O parque se divide em três núcleos que são Capelinha, Serra do Cadeado e Cedro.

O parque possui uma flora com diversas espécies da Mata Atlântica, entre suas espécies estão a canelas, o palmiteiro, a figueiras, coqueiro-jeriva e araucárias, além de uma fauna com diversas espécies de invertebrados, anfíbios, répteis, aves e mamíferos, entre seu bioma possuem espécies ameaçadas de extinção como papagaio de peito roxo e onça pintada.

Os três núcleos oferecem aos visitantes atividades ecoturísticas, com atrações como o Mirante do Aleixo, lugar a 1,1 mil metros de altitude que permite observar a cidade de Cajati e o mar de morros do parque; o Mirante do Guaraú, considerado um dos melhores pontos de vôos de paragliders e asa-delta do sul do Estado; Cachoeira do Azeite, situada na nascente do Rio Azeite; a Gruta da Capelinha, onde ficou escondido o capitão Lamarca na década de 60; a Trilha da Cachoeira e a Trilha das Andorinhas.

SERVIÇO

Parque Estadual Rio Turvo – Núcleo Capelinha

Dias e horário de funcionamento: de segunda-feira a domingo, das 9h às 17h30

Visitação aberta mediante agendamento prévio

Entrada Franca

Endereço: Rodovia Régis Bittencourt, km 511/Sul B° Capelinha, Cajati

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Fundação Florestal

  
  

Publicado por em