Pernambuco se prepara para os festejos juninos

Uma das festas mais esperadas de Pernambuco mobiliza pessoas do litoral ao sertão. As cidades pernambucanas se rendem aos festejos juninos e preparam seus arraiais que contam com muito arrasta-pé, fogueiras, quadrilhas juninas e comidas típicas

  
  
Pátio de Eventos Luiz Gonzaga - Caruaru

Uma das festas mais esperadas de Pernambuco mobiliza pessoas do litoral ao sertão. As cidades pernambucanas se rendem aos festejos juninos e preparam seus arraiais que contam com muito arrasta-pé, fogueiras, quadrilhas juninas e comidas típicas. Na terra de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, a pisada é uma só: milhares de pessoas arrastando o solado do sapato ao som da sanfona, do triângulo e da zabumba. Algumas das cidades mais procuradas nessa época do ano são: Gravatá, Arcoverde e, claro, Caruaru, a capital do forró.

Arcoverde fica a 256 km da Capital do Estado e é hoje uma referência multicultural no período junino do Nordeste. A Terra do Samba de Coco, como também é conhecida, espera receber aproximadamente 60 mil pessoas diariamente nos 10 polos. Durante 11 dias da festa, o São João de Arcoverde gera emprego e renda, bem como a valorização cultural dos artistas locais e regionais, principalmente do artista popular. Nesse sentido, os festejos juninos da Capital do Samba de Coco reúnem em um mesmo espaço desde o forró pé de serra, passando pelo coco, o forró estilizado, o xaxado, o forró rock, o forró gospel e o reisado.

Toda essa diversidade cultural é que dá a qualidade ímpar ao São João de Arcoverde. Um espaço onde o turista consumidor brinca em paz, com alegria e participação. Para descentralizar as atividades culturais, esse ano o “São João dos Sertões – Arcoverde te espera, hoje é feira” terá 10 polos. Como eles estão localizados a menos de 1 km de distância, o público pode circular com facilidade entre eles. No site www.arcoverde.pe.gov.br é possível encontrar dicas de hospedagem e restaurantes na cidade.

Conhecida como a Capital do Forró, Caruaru tem o Maior e Melhor São João do Mundo e recebe milhares de turistas no período junino. A cidade, que fica a 130 km da capital pernambucana, mergulha na riqueza cultural da sua maior festa, reavivando suas autênticas tradições, dando vida aos valores legítimos, assumidos pela comunidade por mais de duzentos anos. Esse ano, serão 25 dias de festa, entre 4 e 29 de junho. Diversas ruas da cidade se vestem, especialmente, do São João para abrigar uma programação cultural do mais alto valor que conta ainda com uma cidade cenográfica que espelha a cultura arquitetônica nordestina com casinhas características e ruas cujos nomes homenageiam grandes artistas regionais e nacionais.

O principal polo de festa é o Parque de Eventos Luiz Gonzaga, área com capacidade para receber mais de 100 mil pessoas. Uma moderna estrutura de palco com 28 metros de comprimento em formato de concha recebe grandes artistas locais e nacionais, como Gilberto Gil, Zé Ramalho, Elba Ramalho, Alceu Valença, Jorge de Altinho, Maciel Melo, Petrúcio Amorim, Valdir Santos e Erisson Porto. O São João de Caruaru também é marcado pela criatividade das ‘Drilhas’ que desfilam puxadas por trios elétricos, ao som do forró eletrônico, na Avenida Agamenon Magalhães e arrastam centenas de pessoas.

Um dos pontos altos do São João de Caruaru é o Alto do Moura que, durante os 30 dias de festejo, tem apresentações de trios de forró pé de serra e bandas de pífano. Os ateliês de todos os artistas são abertos e sinalizados dentro da estética do São João como um todo. Os restaurantes e bares também ganham repaginação visual, e o cardápio oferece toda sorte de comidas e bebidas típicas. Mais informação sobre a cidade e sobre o São João de Caruaru, visite: www.caruaru.pe.gov.br

O clima aconchegante de Gravatá, que fica a 85 km do Recife, faz muita gente subir a serra na época dos festejos juninos. O São João da cidade é integrante da Rota do Forró e do Baião Luiz Gonzaga que liga a capital Recife ao interior do estado e é um dos maiores eventos da região.

Os festejos acontecem no Pátio de Eventos Chucre Mussa Zarzar onde ocorrem os shows principais e no Polo da Sanfona, na Avenida Joaquim Didier, onde é montada uma cidade cenográfica típica do interior com restaurantes, barracas de comida típica e bebidas, e um grande palhoção, lugar onde a população, turistas e excursionistas podem dançar ao som das bandas, trios pé-de-serra e quadrilhas matutas.

Toda a infraestrutura montada é suficiente para receber as mais de 100 mil pessoas por dia durante o evento. Isto tudo se deve principalmente a uma grade de programação diversificada que além de atender a todos os gostos musicais com o autêntico forró pé- de- serra, o forró eletrônico, contemplando desde artistas locais, valorizando também a cultura popular com apresentações de trio pé-de-serra e quadrilhas juninas, aos grandes nomes do cenário nacional que se apresentam também ao grande público em um ambiente acolhedor, seguro e gratuito em praça pública. Os turistas podem encontrar no site da cidade www.prefeituradegravata.com.br um guia de locais para se hospedar e ainda, uma lista com os restaurantes do município.

Fonte: Governo de Pernambuco

  
  

Publicado por em