Teatro Positivo insere Curitiba no circuito cultural do País

O local pertence ao câmpus da Universidade Positivo e foi construído para consolidar a instituição como fomentadora do debate científico, profissional e cultural.

  
  
Infraestrutura que grandes espetáculos necessitam/CDI

Em 29 de março de 2008, data do aniversário de Curitiba

(PR), nascia o maior teatro do Paraná, com capacidade para 2,4 mil pessoas, tecnologia high tech e projeto arquitetônico singular. Como resultado deste primeiro ano de atividade, a capital paranaense foi incluída no circuito cultural do País.

Com renomados artistas, concertos eruditos, companhias de teatro e de dança, como Joss Stone, Seal, Cindy Lauper, Diana Krall, Julio Iglesias, Parsons Dance Company, St.Petersburg Ballet Theatre e Orquestra Sinfônica de Israel, além do tenor Jose Carreras, o local oferece ao Estado toda infraestrutura que grandes espetáculos necessitam.

O diretor-executivo do Teatro Positivo, Grande Auditório, Marcelo Franco, comenta que uma das principais contribuições da inauguração do espaço está na oferta de mais uma opção completa para a recepção de eventos de grande porte, atendendo exigências e padrões internacionais e com qualidade técnica e conforto para o público.

“Hoje, oferecemos espetáculos de perfis variados, que atendem tanto ao gosto do público como movimenta a cidade e sua economia. Ser uma referência no Estado e permitir essa diversidade só beneficia o cidadão curitibano”, salienta Franco.

Em 199 dias de ocupação, o Teatro Positivo – Grande Auditório já recebeu cerca de 229 mil pessoas e 104 eventos. O local pertence ao câmpus da Universidade Positivo e foi construído para consolidar a instituição como fomentadora do debate científico, profissional e cultural.

Além do Ensino Superior, há 37 anos, o Grupo Positivo trabalha em prol do desenvolvimento da Educação do Brasil e hoje consagrou-se como a maior corporação educacional do País.

O projeto arquitetônico foi inspirado no Teatro de Epidaurus, construído na Grécia Antiga, por volta do século IV a.C.. O espaço foi elaborado com formato que possibilita excelente acústica e perfeita visualização de qualquer local da platéia.

A arquitetura do Teatro Positivo concilia a criatividade da antiguidade com a tecnologia contemporânea, fazendo homenagem à história do conhecimento, dos pré-socráticos aos pós-modernos.

A Universidade Positivo também dispõe do Teatro Positivo – Pequeno Auditório, que apresenta capacidade para 714 lugares e uma sala modular para eventos e exposições de mil m².

Fonte: Del Valle Editoria / Kelly Bassi / CDI

  
  

Publicado por em