Tocantins lança roteiro de turismo cinematográfico

Este é o primeiro roteiro de turismo cinematográfico do Brasil, mas o segmento não é novidade em outros países. Intitulado 'Nas trilhas do cinema', ele oferece atrativos como visitas aos sets de filmagem e aos cenários montados pelas produções

  
  
O filme Xingu, da O2 Filmes, será lançado no mesmo evento de apresentação do projeto

Foi apresentado em Palmas (TO) o primeiro roteiro de turismo cinematográfico do Brasil. Intitulado ‘Nas trilhas do cinema’, ele foi produzido pela agência de turismo ‘Rota da Iguana’ e tem a proposta de explorar o desdobramento cinematográfico no turismo do país. Ele divulga cenários de grandes produções, como do reality show ‘Survivor Tocantins’, programa americano de grande audiência nos mais de 100 países onde foi exibido, além de filmes como ‘Deus é Brasileiro’ e, mais recentemente, as filmagens de ‘Xingu’, da O2 Filmes, que também será lançado no mesmo evento de apresentação do projeto.

De acordo com o diretor do Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico do Ministério do Turismo, Ricardo Moesch, o segmento audiovisual tem se incorporado às novas tendências mundiais do turismo, como estratégia de atração de visitantes, colaborando também para o aumento da competitividade e a inovação de produtos turísticos. “A relação entre turismo e cinema é um mercado a ser trabalhado pelo país, uma vez que as produções cinematográficas são importantes ferramentas de marketing turístico”, afirma.

O segmento já é adotado em vários lugares do mundo. Ele oferece atrativos como visitas aos sets de filmagem e aos cenários montados pelas produções audiovisuais. Países como Estados Unidos e China recebem milhares de turistas o ano inteiro, atraídos por locações de grandes produções.

No Brasil, o mercado também tem recebido atenção especial do Ministério do Turismo e da Embratur. Em parceria com entidades representativas do segmento, eles desenvolveram estudos aprofundados que servem como fonte de informação e consulta para apoiar o ordenamento e a formulação de políticas públicas.

Documentos como a cartilha ‘Turismo Cinematográfico Brasileiro’, o ‘Estudo de Sinergia e Desenvolvimento entre as Indústrias do Turismo e Audiovisual Brasileiras’, além dos benchmarkings ‘Turismo Cinematográfico - Nova Zelândia: um estudo de caso’ e ‘Exportando locações - África do Sul: um estudo de caso’ serviram como referência.

Assim, foi possível adaptar essas experiências à realidade brasileira e incorporar o turismo cinematográfico às estratégias de segmentação dos destinos que compõe as mais diversas regiões do país.

Ricardo Moesch ainda ressalta que o turismo cinematográfico pode movimentar significativamente o turismo das localidades em que as produções audiovisuais são filmadas, ao envolver diversos segmentos econômicos, dentre eles serviços como hospedagem, alimentação e logística que toda equipe de filmagem necessita.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em