Trilhas noturnas desvendam parques e monumentos históricos da Cidade

Programa oferece a possibilidade de exercitar novos olhares em relação aos parques municipais de São Paulo, por meio do conteúdo histórico, e aprimorar a capacidade de observação e a reflexão sobre n

  
  

Programa oferece a possibilidade de exercitar novos olhares em relação aos parques municipais de São Paulo, por meio do conteúdo histórico, e aprimorar a capacidade de observação e a reflexão sobre nossas reservas ambientais e a preservação de monumentos.

Interagir com o meio ambiente, aprender a história da Cidade redescobrindo nossas belezas naturais, como a fauna e a flora nativas, e até monumentos através de trilhas é uma ótima opção para quem deseja explorar a metrópole por ângulos pouco convencionais. Unindo roteiro cultural e ambiental, o programa "Trilhas Urbanas", da Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA), oferece a seus integrantes a possibilidade de exercitar novos olhares em relação aos parques municipais de São Paulo, por meio do conteúdo histórico, e aprimorar a capacidade de observação e a reflexão sobre nossas reservas ambientais e a preservação de monumentos.

No mês de junho o Programa promove, em caráter experimental, as chamadas Trilhas Urbanas Noturnas, levando os participantes a desvendar três parques: Tenente Siqueira Campos (Trianon), Independência e Jardim da Luz. A trilha unirá os três parques, partindo do Trianon e finalizando o roteiro na Luz. O enfoque histórico abrange três momentos da vida política brasileira: República, Império e Colônia, embora seja feito na orientação cronológica contrária, como se pudesse proporcionar ao trilheiro uma “volta na história".

O passeio começa com a República, no caso, o parque Tenente Siqueira Campos - Trianon. Localizado no coração de São Paulo, em plena avenida Paulista, o parque foi criado oficialmente em 1892, sendo caracterizado como um dos principais pontos turísticos da Cidade. Em seu interior destacam-se plantações de mudas de café, lá colocadas em homenagem aos barões, além de espécies nativas como pau-brasil, jequitibá, castanha-do-maranhão. Demais espécies provenientes de outros países, como figueira, chorão, tamareira, também se fazem presentes em seu território. Outro destaque importante são as esculturas espalhadas pelo parque, entre elas o "Fauno" de 1924, de Brecheret, entidade representada sob a forma de homem com chifres, cascos e cauda de bode, que habitava os bosques protegendo os pássaros e os rebanhos.

Rumo à Independência, o segundo destino é importante patrimônio histórico, cultural e ambiental. O Parque da Independência, criado em 1989, localiza-se na Colina do Ipiranga, bairro que no século XIX fazia parte da zona rural e com a chegada da estrada de ferro Santos - Jundiaí impulsionou o desenvolvimento urbano da região. Em homenagem ao grito de Dom Pedro I às margens do rio Ipiranga, onde declarou a independência do Brasil, o parque abriga o monumento de Ettore Ximenes: Monumento à Independência, que serve de morada para os corpos da família real (Dom Pedro, Dona Leopoldina e Dona Amélia).

A última parada é o Jardim da Luz, cuja criação, no século XVIII, se conecta com o período Colonial. O parque surgiu como horto botânico e a partir de 1825 foi aberto ao público como Jardim Botânico da Luz. Foi a primeira área de lazer para a população paulistana, instalada na região Guaré, caminho que era utilizado pelos tropeiros e abrigava a famosa feira de "Pilatos" (venda de objetos usados), além de corridas de cavalos e paradas militares.

A trilha terá início pontualmente às 17h45, no Parque Tenente Siqueira Campos (Trianon), e se dirigirá, na seqüência, a outros parques. Em cada um deles será realizada uma trilha monitorada com profissionais de educação ambiental, com duração de cerca de 30 minutos de caminhada leve. Os participantes receberão um folder com informações sobre os três parques e suas respectivas trilhas. A Secretaria do Verde disponibilizará um ônibus com 35 vagas para fazer o deslocamento entre os parques. Para quem usar condução própria, não há limite de vagas.

Os interessados deverão inscrever-se até 31 de maio pelo e-mail trilhasurbanassvma@prefeitura.sp.gov.br. O e-mail deverá conter nome, telefone para contato, data da participação (2 ou 3 de junho) e se o interessado usará o ônibus das trilhas ou irá com condução própria. As inscrições se darão por data e horário de recebimento dos e-mails e serão confirmadas por e-mail. Lanternas são bem-vindas para o programa.

Fonte: Portal da Prefeitura da Cidade de São Paulo

  
  

Publicado por em