Turistas vivenciam a história do país em Porto Seguro (BA)

Roteiro Costa do Descobrimento: a cada chegada, uma nova descoberta leva visitantes a uma viagem aos costumes do Brasil colonial.

  
  

Há 510 anos, a esquadra do português Pedro Álvares Cabral avistou o Monte Pascoal, em Porto Seguro (BA). A Coroa Portuguesa então anunciou o descobrimento do território que batizou de Vera Cruz. Começava ali, no sul da Bahia, a história do Brasil-Colônia. A região integra hoje o projeto Economia da Experiência, do Ministério do Turismo (MTur). Por meio da ação, os empreendedores locais são capacitados para valorizar, na formatação dos roteiros, a cultura, o artesanato, a história – enfim, tudo que é único e remete a algo original da região.

Por meio do roteiro Costa do Descobrimento: a cada chegada, uma nova descoberta, o visitante conhece o cenário em que o Brasil foi descoberto, passeia pelo centro histórico de Porto Seguro, contempla os monumentos do século XVI a XVIII e visita a réplica em tamanho real da Nau de Cabral – embarcação utilizada pelo português para chegar ao Brasil.

O turista poderá, ainda, aventurar-se nos jogos de capoeira ou deliciar-se com a gastronomia local – baseada na mistura entre os temperos trazidos pelos portugueses, africanos e nativos. Além disso, não há quem resista às praias de águas mornas e transparentes, emolduradas por falésias e coqueirais. Ou ainda vivenciar os costumes dos índios Pataxó, na Reserva da Jaqueira, localizada na Mata Atlântica.

Na reserva, os Pataxó recebem o turista com uma palestra interativa e o leva para caminhar pela mata, onde conhece as ervas e as armadilhas utilizadas pelos índios, no passado, e hoje “peças de museu”. A atividade sugere a interação total do turista com a comunidade. O visitante pode praticar arco-e-flecha, fazer pintura corporal, comer peixe assado na hora na folha de patioba. E, para fechar, participar de ritual de confraternização e pernoitar na aldeia em uma oca.

Experiências singulares

Segundo a coordenadora-geral de Produção Associada ao Turismo do MTur, Ana Cristina Albuquerque, o projeto nasceu da necessidade de o turista vivenciar destinos com experiências singulares. “Hoje o visitante não quer só tirar uma foto do lugar visitado e levar como lembrança. Ele quer viver emoções diferenciadas”, ressalta. Albuquerque explica que “essa é uma forma também de diversificar a oferta turística e gerar emprego e renda para a população local e, ainda, fazer com que os empresários ofereçam um atrativo a mais em seus estabelecimentos”.

Além da Costa do Descobrimento (BA), Belém (PA), Petrópolis (RJ), Bonito (MS) e Região da Uva e Vinho – Serra Gaúcha (RS) são destinos contemplados pelo projeto. Eles já oferecem aos turistas produtos diferenciados com base na experiência e na vivência. O Economia da Experiência é desenvolvido pelo Ministério do Turismo (MTur) em parceria com o Sebrae Nacional e sob gestão do Instituto Marca Brasil (IMB).

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em