Vai começar a temporada das flores das cerejeiras no Japão e na China Imperial

A temporada das cerejeiras no Japão é um grande evento. No período de março a maio, as árvores ganham o colorido das flores e as pessoas reúnem-se nos parques em piqueniques para celebrar a estação

  
  
Monte Fuji

A temporada das cerejeiras no Japão é um grande evento. No período de março a maio, as árvores ganham o colorido das flores e as pessoas reúnem-se nos parques em piqueniques para celebrar a estação.

A viagem pode começar por Tóquio com um passeio pela cidade incluindo visitas ao Santuário Meiji, a Praça do Palácio Imperial e ao Templo Asakusa Kannon. Um dos destaques da região é a opção de um tour de dia inteiro para Hakone, onde pode ser realizado um mini cruzeiro pelo Lago Ashi e um passeio de teleférico. Daqui, pode-se avistar o imponente Monte Fuji, o principal cartão-postal do Japão. A viagem segue de trem para Kyoto.

Terra das gueixas e dos samurais, aqui é onde as tradições do Japão estão mais vivas. Durante o dia, os passageiros fazem um passeio pela cidade e visitam importantes pontos turísticos como castelo Nijo, o Templo de Sintoismo Heian e o Templo Kinkakuji.

O próximo destino é Pequim, na China. Ao cehgar à cidade o recomendado é fazer um tour de um dia passando pelo antigo Palácio Imperial, a cidade proibida, a Praça Tian An Men (uma das maiores do mundo) e o Palácio de Verão junto ao lago Kuantan com seu barco de mármore e à noite, depois do jantar os turistas podem apreciar um famoso show local de acrobacia.

No dia seguinte, ao levantar o ideal é ir direto ao ponto alto da viagem: a visitação ao maior cartão postal da China: a Grande Muralha. Com mais de 2.000 anos de idade, no percurso, parada no “Ninho do Pássaro” (Estádio Nacional) e ao “Cubo D’Água” (Centro Nacional de Natação) para fotos. Visita ainda às tumbas dos 13 imperadores da dinastia Ming, cheias de móveis e objetos de ouro.

No dia seguinte, de manhã, uma boa pedida é fazer um passeio pelo Templo do Céu, construído em 1420 e à tarde, embarque com destino a Xian, cidade arqueológica com mais de 30.000 anos, que serviu como capital para 11 dinastias, considerada o berço da rota da seda. Em Xian, conheça as principais atrações da cidade como túmulo do imperador Qin com seu exército de milhares de guerreiros e cavalos em terracota de tamanho natural, que são o “símbolo” dos guardiões do mausoléu de Qin Shi Huang.

No dia seguinte, embarque com destino a Xangai, cidade industrial e importante centro de negócios da China. Lá você poderá fazer tours que incluem o Jardim Yuyuan, o Dique da Cidade e o Templo do Buda de Jade. O último destino da viagem é Hong Kong, onde os turistas podem fazer um passeio de um dia que inclui o Cais dos Pescadores de Aberdeen, que em outros tempos era um tranqüilo povoado de pescadores convertido agora em uma próspera cidade muito conhecida por seus magníficos restaurantes flutuantes; próxima parada é a Bahia de Repulse, que possui uma das mais populares praias de Hong Kong e o Pico Victoria, convertido na zona residencial mais prestigiosa da Ilha e desde o seu cume vê-se uma vista impressionante de 360º sobre quase todo o território, divisando-se ao longe as ilhas do Mar do Sul da China.

Japão das Cerejeiras e China Imperial
Tempo ideal: 18 Dias / 16 Noites
Visitando: Tóquio, Kyotom, Hakone, equim, Xian, Xangai e Hong Kong
Preços: a partir de US$ 5.729 por pessoa e US$1.936 pasagens aéreas.
Roteiro sugerido: passagem aérea nos trechos São Paulo / Osaka / Pequim/ Hong Kong/ São Paulo; hospedagem com hotéis com café da manhã; visitas conforme mencionadas no roteiro com guias locais falando espanhol; Entradas aos monumentos e atrações; Traslados; Trem rápido nos trechos Hakone / Kyoto segunda classe;- Passagem aérea Pequim / Xian / Xangai / Hong Kong.

Fonte: Raidho Tour Operator

  
  

Publicado por em