Vamos curtir a noite belo-horizontina?

Balada, curtição, gente bonita e muitas, muitas opções para quem gosta de aproveitar a noite belo-horizontina. Cerca de 12 mil bares e restaurantes oferecem todo tipo de diversão para quem mora ou visita a cidade

  
  
Praça do Papa

Balada, curtição, gente bonita e muitas, muitas opções para quem gosta de aproveitar a noite belo-horizontina. Cerca de 12 mil bares e restaurantes oferecem todo tipo de diversão para quem mora ou visita a cidade. “A cada dia da semana, oferecemos uma programação diferente. Na terça-feira, na sexta e no sábado, o rock rola solto. Quarta-feira é a vez do rock dos anos 80. Na quinta, tem samba e, no sábado à tarde, mais samba”, conta Márcio Caetano, gerente de um bar da Zona Sul da capital.

Tem opção para todos os gostos: aquele barzinho com cara de quintal de casa, aquele outro que mais parece um pub londrino, o restaurante requintado, a boate, o bar que serve almoço durante o dia e à noite se transforma numa casa de show e por aí vai. Para o produtor de eventos Daniel Vasconcelos, essa variedade é que faz a diferença na capital. “A noite de BH é bem eclética. Tem opção para a galera do sertanejo, para a galera do forró, do rock, do eletrônico”.

Leandro Vilete mora no interior e estava de passagem pela capital. Ele aproveitou para conhecer o que a noite belo-horizontina oferece e foi a um bar na Zona Sul. “Apesar de não gostar de samba, admiro a música em geral. Fiquei curioso para conhecer alguma balada de BH e achei a festa sensacional. Tudo muito organizado e bonito. Esse tipo de bar não existe na minha cidade”, conta o morador de Governador Valadares.

Diante de tanta diversidade, por que não comemorar o aniversário em um dos bares da cidade? Na capital mineira, isso é tão comum que muitos locais já oferecem cortesias para quem frequenta o estabelecimento no dia do aniversário.

A gerente de contas Gláucia Diniz aproveitou essas “regalias” em um dos bares da Zona Sul e convidou os amigos para comemorar seus 37 anos de uma forma inédita. “Estou adorando a festa. Vir para o bar foi a melhor opção. O único trabalho que tive foi chamar meus amigos. Aqui, a festa já está pronta. Isso é ótimo”, comemora.

Diversão por toda cidade
Alguns bairros da cidade se destacam não só pela quantidade de bares, mas pela diversidade de estilos, por exemplo, em um mesmo quarteirão. Na rua Pium-I, no bairro Sion, há pelo menos dez estabelecimentos. Do chopp gelado, acompanhado de um bom petisco, a um prato requintado em um dos ristorantes próximos, os clientes podem fazer um verdadeiro tour gastronômico andando apenas alguns metros.

Em um dos lugares mais charmosos da cidade, opções também não poderiam faltar. Quem ainda não escolheu o que fazer na noite de BH, não precisa se preocupar: é só ir até a Savassi que, certamente, vai encontrar algum lugar cult para se divertir. Cafeterias com música ao vivo, vários bares que tocam samba-rock, samba de raiz e até mesmo o samba do Rio de Janeiro, churrascarias, boates e outros locais badalados fazem a cabeça da moçada.

No bairro de Lourdes, mais opções: bares, boates, restaurantes, churrascarias e muita gente bonita. Fernando Júnior, presidente da Abrasel/MG (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), destaca que “o Lourdes é cheio de boates e restaurantes badalados. Isso atrai muita gente e movimenta a cidade. As pessoas são bonitas, educadas e receptivas”, elogia.

Já quem deseja ir ao bairro mais boêmio de Belo Horizonte, é só seguir em direção ao Santa Tereza. Em cada lugar, uma sensação diferente. No entorno da Praça Duque de Caxias, existem bares de todos os estilos. Do rodízio de caldos variados ao tradicional macarrão à bolonhesa, o bairro Santa Tereza preserva um pouco do charme de cidade do interior. Mas tudo com muito agito, gente bonita e diversão em um dos pontos turísticos mais antigos da cidade.

Igor Campolina, diretor da SleepWalkers Entretenimento, empresa que realiza o Festival Planeta Brasil, define: “em Belo Horizonte, tanto o belo-horizontino quanto o turista encontra muita diversão, inovação e público diferenciado. Além de música de qualidade pelos diversos lugares da capital”.

Festivais em Belo Horizonte
Axé, rock, sertanejo, música eletrônica e assim por diante. Em Belo Horizonte, os estilos musicais também se destacam em vários festivais que já são tradicionais. Axé Brasil, Uai Folia, BH Music Station, Festival Eletronika, Festival Planeta Brasil, Sertanejo Pop Festival estão entre os eventos mais conhecidos.

Para Campolina, a “moda” dos festivais de música acabou de chegar ao Brasil. “Belo Horizonte tem um grande potencial para esse tipo de evento. Já existem muitos deles, de diversos estilos, principalmente Axé e Sertanejo, que se desenvolveram amplamente por aqui. Há espaço para todos os estilos de música na capital”.

Em 2011, a nutricionista Kelly Magalhães participou pela primeira vez do Planeta Brasil e aprovou a ideia de muitos shows reunidos em um só dia. “É muita gente bonita, ótimos shows e muita diversão. Nunca tinha ido a uma festa com tantos artistas num só palco”, revela.

Fonte: Prefeitura de Belo Horizonte

  
  

Publicado por em