Conheça os melhores lugares para praticar Montanhismo no Brasil

A adrenalina corre solta quando o assunto é montanhismo, e o Brasil, com diversos picos, serras e montanhas não fica de fora dos melhores roteiros para a prática dessa modalidade, que mescla boa dose de turismo e esporte

  
  
O Pico da Neblina, na tríplice fronteira Brasil, Venezuela e Colômbia, com 2.993 metros é o ponto mais alto do país, destino preferido dos montanhistas

Na antiguidade, os homens sempre buscaram os lugares altos, as montanhas, na maioria das vezes por puro prazer, desejo de conquista, mas, principalmente, por transcendência. A montanha sempre esteve no imaginário das pessoas ligada ao sobrenatural, ao sagrado.

O Monte Olimpo, por exemplo, era a residência dos deuses gregos, o Monte Roraima, morada do deus Macunaíma, o Monte Fuji, portal para o outro mundo, sendo que na mitologia taoísta, os imortais iam viver a eternidade no cume dos grandes montes.

De qualquer modo, quem conhece, sabe: a adrenalina corre solta quando o assunto é montanhismo, e o Brasil, com diversos picos, serras e montanhas não fica de fora dos melhores roteiros para a prática dessa modalidade, que mescla boa dose de turismo e esporte.

Pedra Grande, em Atibaia, cidade localizada a 60 quilômetros de São Paulo, é uma ótima opção para os amantes da aventura: o local possui 600 metros de altura, correspondentes a 1422 de altitude. A pedra é perfeita para os praticantes de paraglider e asa delta.

O local também é ideal para a prática de trekking. O destaque é a trilha que sai do Vale do Flamboyant. O trajeto tem três quilômetros, com desnível, trecho recomendado para iniciantes em montanhismo. Pode-se avistar do cume da pedra, o município e as montanhas da região.

A região de Bragança Paulista é outra ótima opção para quem curte esportes de aventura. O conjunto conhecido como Visual das Águas, por exemplo, é ideal para quem quer dar os primeiros passos no montanhismo, com direito a uma bela visita da represa da cidade.

Os amantes da adrenalina também podem conferir outros dois maciços rochosos na região: a Pedra Maria Antonia e a Pedra do Santuário, esta com altura média de 50 metros salpicados por granito e cristais, locais perfeitos para escalada com diferentes graus de dificuldade.

O Pico de São Domingos, em Cambuí, MG, é outra boa opção a 2.100 metros de altitude do nível do mar. O paredão rochoso é exposto para a face sul, sendo que seu maior trecho possui 150 metros de altura, o que faz a alegria dos aventureiros mais radicais.

O Pico do Cristal é o sétimo mais alto do país, na Serra do Caparaó, também em Minas Gerais, com 2.769 metros, e é considerada uma montanha de forma perfeita. No local, cristais de quartzo afloram na superfície, provocando um fenômeno natural de rara beleza à luz da lua.

A montanha fica na mesma porção do Pico Calçado e do Pico da Bandeira, porém o seu acesso é mais técnico, além de exigir boa dose de resistência e ousadia. O local reserva surpresas aos novatos, o que requer a presença de um guia. Uma vez vencida a subida, revela-se diante dos olhos todo o esplendor de Minas Gerais.

O Pico da Neblina, na tríplice fronteira Brasil, Venezuela e Colômbia, com 2.993 metros é o ponto mais alto do país, destino preferido dos montanhistas. O trajeto é tarefa árdua para os desbravadores, que costumam levar 10 dias, tendo o calor, a umidade e o cansaço como os piores adversários, mas, no final, o espetáculo da natureza e o senso de vitória superam tudo!

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em