Expedição Brasil Adentro promove turismo de aventura no país

Durante três meses uma equipe percorrerá todo o território nacional passando por serras do interior e do litoral, vales, planícies e planaltos com o intuito de mapear percursos potenciais para o desenvolvimento do turismo ecológico brasileiro. Batizad

  
  

Durante três meses uma equipe percorrerá todo o território nacional passando por serras do interior e do litoral, vales, planícies e planaltos com o intuito de mapear percursos potenciais para o desenvolvimento do turismo ecológico brasileiro.

Batizada de Brasil Adentro, a expedição contribuirá não só para a promoção e organização do ecoturismo nacional mas também para impulsionar a produção de materiais e ações localizadas com o objetivo de criar subsídios para o ecoturismo regional.

Com a largada realizada em 05 de outubro em São Paulo, a Expedição Brasil Adentro tem previsão de término em Brasília no dia 14 de dezembro.

Com apoio da Unesco, da Nissan, da TAM e da National Geographic; a Expedição Brasil Adentro passará por aproximadamente 20 estados totalizando 15 mil km divididos em 10 trechos.

A rota foi traçada com o intuito de levantar a vocação local para a prática de esportes de aventura, além de realizar pesquisas para o apoio ao desenvolvimento da economia turística da região visitada.

Guilherme Magalhães, idealizador e coordenador geral do projeto, afirma que a iniciativa promoverá mais do que o
turismo local.

“A Expedição Brasil Adentro impulsionará a economia e o empreendimento regional e,principalmente, incentivará a melhoria local a fim de expor o turismo ecoturístico ainda não muito difundido em nível nacional”, ressalta Magalhães enfatizando que o evento envolverá ações de preservação e promoção do patrimônio ambiental, histórico e cultural do Brasil.

Os 15 integrantes das equipes percorrerão os trechos em dois utilitários esportivos Xterra, uma Frontier e uma Pathfinder, veículos oficiais do projeto cedidos pela Nissan do Brasil. Todos os grupos estão aptos para práticas de canoagem, bike, técnicas verticais, sempre com apoio das secretarias de turismo das localidades visitadas e de operadoras comprometidas com o projeto.

Além disso, ao longo da expedição serão realizados levantamentos das condições de ecossistemas a partir de análises de águas dos rios, do estado de conservação e degradação de trilhas das áreas protegidas.

Além disso, o laboratório Cidade e do Habitat da Universidade Belas Artes de São Paulo, através da participação de seus alunos de arquitetura e turismo, realizarão levantamentos e avaliações da capacidade receptiva, da infra-estrutura urbana e da capacidade local para a carga de ecoturismo.

Para cada trecho percorrido acontecerá uma parada por cada final de semana. Na ocasião será promovido um evento com a presença de autoridades locais e regionais para ressaltar as práticas de incentivo ao desenvolvimento econômico e sustentável das regiões percorridas.

As ações envolvem iniciativas de integração entre visitantes, ONGs e comunidade local, promovendo um espaço de encontro, eventos culturais, palestras, oficinas e debates com ênfase no ecoturismo local.

Com o primeiro realizado em Florianópolis, estão previstos mais nove eventos que ocorrerão em Foz do Iguaçu/PR (18 e 19 de outubro), Araxá/MG (25 e 26 de outubro), Teresópolis/RJ01 e 02 de novembro),Itacaré/BA (08 e 09 de novembro), Lençóis/BA (15 e 16 de novembro), Penedo/AL (22 e 23 de novembro), Jericoacoara/CE (29 e 30 de novembro), São Luís/MA (6 e 7 de dezembro) e por fim Brasília/DF (13 e 14 de dezembro).

Fonte: Trópico Comunicação

  
  

Publicado por em