Motociclista vive nova experiência a bordo do Can-Am Spyder

Projetado com a tecnologia em “Y”, que apresenta duas rodas na frente e uma atrás, o roadster conquista cada vez mais fãs no Brasil

  
  
Paulo César Lodi “Picka Pau”, presidente da Federação de Motoclubes de São Paulo, vive nova experiência a bordo do Can-Am Spyder / Divulgação

Após 32 anos como motociclista, Paulo César Lodi, o Picka Pau, viu que sua paixão também pode ter três rodas. O presidente da Federação de Motoclubes do Estado do São Paulo

pilota o Can-Am Spyder nos últimos meses e foi surpreendido de forma positiva pelas qualidades do roadster da marca canadense.

Ele rodou mais de 3.200 quilômetros a bordo do Spyder RS, incluindo uma viagem entre São Paulo e o Espírito Santo, e agora planeja nova aventura com outro modelo do veículo, o Spyder RT-S.

Projetado com a tecnologia em “Y”, que apresenta duas rodas na frente e uma atrás, o roadster conquista cada vez mais fãs no Brasil.

“Fiz diversos testes com o Spyder RS e rodei em situações variadas, como em trechos de altas e baixas velocidades, subidas, descidas e curvas abertas e fechadas. O desempenho foi surpreendente, além do que eu podia esperar. O ponto mais positivo é o conjunto da obra, que proporciona estabilidade, robustez, segurança e muito conforto na pilotagem”, contou Picka Pau.

Na viagem entre a capital paulista e a Ilha de Guriri, em São Mateus, Espírito Santo, que durou 23 dias, ele viveu momentos únicos na estrada.

“Logo de cara aproveitei o amplo compartimento de cargas dianteiro do Spyder e notei a firmeza da tocada nos primeiros quilômetros da Rodovia Presidente Dutra.

Passamos por lugares e paisagens imperdíveis, como em Teresópolis, no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, e a subida entre Nova Friburgo e Lumiar, no Rio de Janeiro. O caminho até Macaé foi por uma estrada bastante inóspita e alternativa, na qual deve passar um carro a cada uma hora. Por fim, as praias até a Ilha de Guriri são de natureza belíssima, foi uma viagem incrível”, continuou.

Picka Pau cumpriu a aventura e em nenhum momento passou despercebido pelos lugares. “O visual do Spyder é único e as pessoas ficam muito curiosas com o veículo. Os motoristas chegam a abrir passagem, só para ver o Spyder passar”, relatou, com bom humor. No início de agosto, também a convite da BRP (responsável pelos produtos Can-Am), Picka Pau trocou o Spyder RS, que prioriza as características esportivas, pelo RT-S, famoso pelos itens luxuosos e que ressaltam ainda mais o conforto.

“Rodei da capital até cidades do interior paulista e também gostei bastante. Vou fazer uma viagem até Balneário Piçarras, no litoral de Santa Catarina, no final do mês, e devo rodar mais de 800 quilômetros. Ainda não defini o roteiro completo, já que não gosto de viagens convencionais. Acelerar o Spyder está sendo uma experiência totalmente nova, diferente e acima de tudo divertida”, concluiu Picka Pau.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Angela / Mundo Press

  
  

Publicado por em