Palestras, mostra de cinema e atividades trazem informação e entretenimento

A feira como um todo está muito agitada com grande presença do público interessado em aventura e ecoturismo. Os estandes fazem a sua parte procurando chamar a atenção dos visitantes com ornamentos bacanas, interatividade e participação ativa nos jogos e b

  
  

A feira como um todo está muito agitada com grande presença do público interessado em aventura e ecoturismo. Os estandes fazem a sua parte procurando chamar a atenção dos visitantes com ornamentos bacanas, interatividade e participação ativa nos jogos e brincadeiras. Prova disso é a grande procura dos mais jovens pelo Adventure Park, que acumula filas para fazer um circuito de arvorismo, receber instruções de mergulho e depois poder conhecer o funcionamento dos equipamentos debaixo d’água em um tanque montado especialmente, guiar uma pick-up entre obstáculos, descer por uma rampa de esqui entre outras atividades espalhadas por todo evento.

Diversas atividades em toda a feira

Para o público mais interessado em informação o melhor programa da feira certamente esta sendo as palestras e a mostra de cinema de montanha. São palestras que abordam assuntos diversos dentro das áreas da feira. Uma delas, ministrada pelo professor Ricardo Uvinha, da Faculdade Integradas de Santo André (FEFISA), trouxe ao público a discussão dos esportes de aventura em paralelo com a produção acadêmica intencionada a produzir ciência sobre o assunto. Houve bastante participação dos presentes. Outra palestra que acontecia era a do jornalista Fernando Solano, da rádio Eldorado, que discorreu sobre a cobertura jornalística dos esportes de aventura. Em sua fala Solano ressaltou questões como as dificuldades e limites que algumas vezes o profissional de imprensa enfrenta na cobertura de esportes outdoor. Em seguida falou João Lara Mesquita, diretor da Eldorado, sobre o histórico de coberturas de esportes em ambiente natural.

Fernando Solano: cobertura jornalística de esportes de aventura

Já no Banff mostra de cinema de montanha passavam filmes interessantíssimos, como o documentário sobre a região do Mustangue, no Nepal. O produtor do filme entrou com equipamento fotográfico e de vídeo escondido da guarda, já que a região é proibida a filmagem, e então documentou a belíssima região nepalesa. Na seqüência um filme surpreendente, um jovem norueguês de 19 anos e seu veleiro partem de Ushuaia, na Argentina, com duas pessoas comuns que jamais haviam se conhecido, um americano e um argentino. Resolvem seguir viagem em rumo a Antártida enfrentar gigantescos icebergues com a frágil embarcação, uma aventura de tirar o fôlego.

João Lara Mesquita: História das coberturas na Rádio Eldorado
Mostra de cinema prova ser um grande sucesso na Adventure Fair
  
  

Publicado por em