Turismo de Aventura chega ao Acre

Áreas de proteção ambiental serão utilizadas como atrativos turísticos com a instalação de equipamentos para observação da flora e da fauna da Amazônia

  
  
Rapel Arbóreo, uma das atividades a serem implantadas no Acre

O Acre, que mantém 90% de suas florestas originais preservadas, está dando os primeiros passos para se transformar em destino referência em Turismo de Aventura na Amazônia. Com apoio do Ministério do Turismo, o estado elegeu os municípios de Rio Branco, Xapuri e Porto Acre para implantar infraestrutura para atividades relacionadas a este segmento do turismo.

O objetivo é desenvolver os três pólos como ferramentas geradoras de demandas turísticas e alternativas sustentáveis de geração de trabalho e renda para a população local. O projeto pretende também agregar valor às atividades existentes nos atrativos: Parque Chico Mendes, APA do Amapá, Seringal Cachoeira e Seringal Bom Destino.

A capital Rio Branco será contemplada com atividades no Parque Chico Mendes (escalada em árvore e salto do primata) e na Área de Proteção Ambiental do Amapá (plataforma de observação, rapel arbóreo entre outras). Ambas as reservas são de fácil acesso, possuem floresta preservada e espécies representantes da fauna regional.

Em Xapuri, os equipamentos serão instalados na Reserva Extrativista Seringal Cachoeira, região com histórico de trabalho cooperado, em razão do movimento existente nos seringais. São três plataformas de observação e duas passarelas de copadas (arvorismo contemplativo). “Tratam-se de atividades que proporcionarão a observação da floresta amazônica sob ótica inversa à convencional, de cima para baixo”, explica o consultor do projeto Gustavo Soares.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em