Turismo deve gerar 14.900 empregos em 2007

Segundo um trabalho efetuado pelo consultor José Ernesto Marino Neto, da BSH hotelaria, para o Ministério do Turismo, o Brasil tem com base nas redes hoteleiras até 2007, 142 empreendimentos projetados ou em construção, que importam investim

  
  

Segundo um trabalho efetuado pelo consultor José Ernesto Marino Neto, da BSH hotelaria, para o Ministério do Turismo, o Brasil tem com base nas redes hoteleiras até 2007, 142 empreendimentos projetados ou em construção, que importam investimentos na ordem de 6 bilhões e 124 milhões de reais, gerando 14 mil e 900 empregos diretos e 44.751 apartamentos a serem disponibilizados no mercado.

Jessé Resende, diretor da Onity, líder mundial em fechaduras eletrônicas para o segmento hoteleiro que também importa, comercializa e instala, entre outros produtos, termostatos eletrônicos integrados que regulam a temperatura de forma inteligente, vê com bons olhos esses números e acredita estar diante do melhor momento do setor em mais de uma década, considerando que a segurança, foco principal de sua empresa, continua sendo uma das prioridades dos novos empreendimentos e também daqueles em busca de modernização para enfrentar a concorrência.

"Hoje é impossível pensar em conceber um empreendimento sem que seja explorado com muito conhecimento e atualização tecnológica o item segurança".

A automatização das acomodações, instalação de cofres individuais estão entre as opções principais de investimento em segurança. O resultado imediato da automação das acomodações é a redução no consumo de energia, conforme avalia Resende. A Onity, em sua linha de economizadores de energia, disponibiliza três tipos distintos.Todos cumprem com eficiência o papel de reduzir consumo, porém o modelo mais sofisticado trabalha on-line e offline.

Ao fazer o check-in na recepção, um sinal é enviado para o quarto a ser ocupado pelo hóspede, ligando de forma automática o ar-condicionado. Porém, se este hóspede demorar mais de 8 minutos para entrar no apartamento, o sistema será também automaticamente desligado.

Resende observa que ao atingir a temperatura de 27 graus centígrados, um sensor é ativado, reduzindo a temperatura e controlando a umidade. Esse controle é fundamental para a boa conservação de um empreendimento, pois uma temperatura na faixa de 27 graus e 60% de umidade, por exemplo, favorece a proliferação de fungos.

"Se não houver um controle eficiente da temperatura, um quarto novo pode precisar de reforma em apenas um ano. No Brasil, o ideal é que a temperatura fique em torno de 27º. Ou seja, além de propiciar uma economia em torno de 25 a 35% no consumo de eletricidade dentro do apartamento, o sistema impede a deterioração do patrimônio, incluindo os móveis, eletrônicos e roupas de cama", explica. Nos Estados Unidos são vendidos de 20 mil a 30 mil termostatos desse gênero ao mês.

As soluções da Onity para o mercado hoteleiro incluem ainda sistemas de segurança e vigilância (CFTV) e cofres eletrônicos individuais modelo Laptop 50. Segundo Resende, há uma grande demanda de cofres no país, entre novos e substituições e a Onity pretende aumentar sua participação neste filão.

"A idéia de ter um cofre central no hotel ficou no passado, pois é um chamariz para assaltos. Os riscos de um cofre no apartamento são infinitamente menores, principalmente se o empreendimento contar também com outras soluções tecnológicas, como as fechaduras eletrônicas".

Durante a 44º Equipotel - Feira Internacional de Equipamentos, Produtos e Serviços para os setores de Hospedagem e Gastronomia, 12/09/2006 a 15/09/2006, no Parque Anhembi, em São Paulo, a Onity também promoveu o lançamento da linha de fechadura Advance by Onity, que revela um design inédito, concebido com tecnologia de ponta e estética diferenciada, que se adapta a decoração de qualquer tipo de hotel. A nova linha estará disponível para entrega à partir de janeiro de 2007.

Fonte: Agora MS

Del Valle Editoria
Contato: vininha@vininha.com

  
  

Publicado por em