Sete destinos gay friendly que você deve conhecer

Conheça lugares ao redor do mundo onde são aceitas todas as formas de amor.

  
  
Quais destinos recebem melhor os gays ao redor do mundo?

Em momentos de crise econômica, o turismo se mostra como uma das atividades mais atrativas para continuar movendo o consumo no Brasil e no mundo. Por isso, cada vez mais países divulgam o conceito de “gay friendly”, que são aqueles destinos turísticos que aceitam e oferecem boas opções aos seus visitantes independentemente de sua orientação sexual.

Como, por exemplo, São Francisco, nos Estados Unidos, que é famosa por ter diversos eventos gays durante o ano. Este e mais seis destinos formam nossa lista de hoje, com opções incríveis não apenas pelas paisagens, bares e museus, mas também pela forma com que os gays são recebidos pela população local. Confira!

Berlim - Alemanha

Christopher Street Day 2014, em Berlim

A cidade de Berlim é considerada um dos destinos gay friendly mais agradáveis do mundo. Por suas festas espetaculares, realizadas em clubes gays tradicionalíssimos, que funcionam desde os anos 20, por seus cafés descolados e por seus museus interessantes, a cidade alemã tem diversas atrações que fazem sucesso no meio gay.

Além de todas essas atrações, Berlim ainda foi o palco de uma das maiores cenas gays do mundo. O prefeito Klaus Wowereit declarou: "eu sou gay, e isso é uma coisa boa".

Para a sua hospedagem em Berlim, vale conhecer o hotel “Best Western Hotel President”, que fica próximo ao lindo Portão de Brandenburgo, por ser confortável e econômico.

Toronto - Canadá

A parada gay de Toronto é umas das maiores do mundo.

Além de Toronto, no Canadá, ter um modo de vida invejável, com uma alta qualidade de vida, segurança, educação e saúde, também dá um show quando se trata de respeito à diversidade, sendo a cidade mais avançada e progressista do continente com relação à homossexualidade.

Por isso, é comum se ver nas ruas da cidade casais do mesmo sexo de mãos dadas e estabelecimentos que não fazem nenhuma restrição quanto ao seu público.

Alguns destinos são “obrigatórios” para quem quer conhecer a cena gay de Toronto. Como a vila Church Wellesley, com lojas, bares, teatros e restaurantes que ostentam, orgulhosamente, a bandeira do arco-íris. O lugar abriga eventos como a Semana do Orgulho Gay, a Marcha do Orgulho Gay ou a Marcha das Dykes, para as lésbicas, e toda uma subcultura gay está presente há décadas na cidade.

Para os baladeiros, a dica é os bairros de West Queen West, King East e o Leslieville, que tem baladas mais modernas e alternativas. A opção de hospedagem é o Delta Chelsea Hotel, próximo da CN Tower.

Madrid - Espanha

Uns dos principais redutos gays da Europa, o bairro de Chueca, em Madrid.

Madrid foi considerada pela “International Gay & Lesbian Travel Association” a capital gay de 2014 e vai sediar o evento mundial do Orgulho Gay em 2017. Isso porque as diversas atrações gays presentes na cidade, como a principal parada LGTB do mundo; o bairro Chueca, com seus bares; casas noturnas, lojas e restaurantes e suas diversas baladas LGBT.

Além disso, se você por acaso, encontrar o amor de sua vida lá, pode se casar em Madrid mesmo, pois, o casamento gay é legalizado, incluindo o direito à adoção, pensão e herança.

Para ficar bem confortável, Vale conhecer o hotel Gay Hostal Puerta del Sol, muito bem localizado, a cerca de 3 kms do Museu do Prado, sendo um dos melhores hotéis da cidade com uma acomodação excelente.

Amsterdã - Holanda

A parada gay de Amsterdã é realizada todos os anos no mês de junho

Amsterdã é conhecida por ser a capital gay da Europa e foi umas das primeiras cidades do mundo a permitir que dois homens ou duas mulheres adotassem crianças (2001) e, segundo estatísticas do próprio governo, possui mais de 30% de pessoas gays em sua população.

Para os turistas, atrações gays não vão faltar, pois a cidade possui mais de 100 bares, baladas, hotéis, livrarias e academias para esse público, espalhados por toda a cidade.

Copenhague – Dinamarca

Umas das paisagens mais bonitas de Sidney, com a montanha ao fundo

É considerada a cidade mais gay friendly da Oceania e umas das maiores do mundo. Os bairros de Darlinghurst, Newtown e Mardi Gras são frequentemente citados como grandes atrativos para gays em visita à cidade, por seus restaurantes, bares e baladas.

Além disso, a cidade possui belas praias que recebem o público gay. Foi também sede dos Jogos Gays em 2002 e recebe, anualmente, o maior evento turístico do país, o Mardi Gras. O desfile hedonista com claros tons políticos é visto por mais de quinhentas mil pessoas.

São Francisco - Estados Unidos

Umas das ruas do bairro Castro. Reparem nas bandeiras coloridas penduradas nas casas

Falar de destinos gay friendly e não falar de São Francisco é como falar de samba e não falar do Brasil, por todos os aspectos desta cidade.

Bandeiras com as cores do arco-íris enfeitam as janelas dos apartamentos em vários bairros da cidade. O bairro mais famoso da cidade, e provavelmente o reduto gay mais conhecido do mundo, é Castro, que tem um reduto de lojas, cinemas, bares e restaurantes voltados a esse público. Em Castro podemos relembrar também a batalha contra a homofobia, visitando a charmosa Praça Harvey Milk, onde o ativista político Harvey Milk fez algumas de suas falas mais famosas a favor dos direitos dos homossexuais.

A cidade ainda tem uma semana do orgulho gay e no mês de julho ocorre o festival de cinema gay, ou seja, a cidade respira o entretenimento gay e tem orgulho da população LGBT.

Para se hospedar, é recomendável o simpático hotel Villa Florence ou o moderno W Hotel San Francisco.

Essas foram algumas das nossas recomendações. Se você conhece mais lugares, deixe o seu comentário e a sua indicação. Vamos adorar conhecer os seus espaços favoritos.

  
  

Publicado por em