A Suiça oferece delícias para todos os sentidos

Pode-se chegar a qualquer lugar na Suíça a bordo de um trem, por meio de barcos ou através dos ônibus postais.

  
  
Viajar pela Suíça é seguro e simples, não só por conta do pequeno território, mas principalmente porque a perfeita integração entre as malhas ferroviárias garante uma viagem confortável / Divulgação

Dizem que a Suíça é a Europa dentro de uma casca de noz. Isto porque, sua área de aproximadamente 41 mil km² divide fronteira com a França, Alemanha, Itália, Áustria e Listenstaine, oferecendo àqueles que a visitam, uma mistura de culturas e de cenários que podem ser apreciados em qualquer estação do ano.

Para começar, este país que tem atraído cada vez mais brasileiros, é dividido em três áreas geográficas que, dada a grande diferença de altitudes, apresenta uma grande diversidade de climas, animais e plantas.

Enquanto no sul é possível vivenciar um clima mediterrâneo, com muitos eucaliptos e pinheiros, o topo dos famosos Alpes está sempre coberto por uma camada de neve. Estas diferenças topográficas são o motivo de o país produzir alguns dos mais deliciosos vinhos do mundo.

Os vales do Reno, os bancos lacustres, em particular o de Genebra, a região dos Três Lagos (Neuchâtel, Morat e Bienne), Zurique e Lugano, apresentam seus vinhedos obliquamente desenhados. Estendidos sobre 15.000 hectares, em sua totalidade, os principais vinhedos do país localizam-se na região francesa da Suíça, sendo Valais e Vaud os dois principais cantões produtores de vinho.

As riquezas e belezas naturais de Lavaux, seus vinhedos, terraços e vilas ao longo do Lago de Genebra permitiram seu reconhecimento como Patrimônio Mundial da UNESCO em 2007. Lavaux é uma região rica em caráter: sua diversidade culinária rica em sabores e a hospitalidade relacionada ao vinho, o fruto de suas colinas, são realmente apaixonantes.

Não é à toa que a Suíça atrai, todos os anos, milhares de viajantes apaixonados por culinária e apreciadores da autêntica gastronomia do país, que procuram em suas viagens a típica cozinha local com suas especialidades e experiências gastronômicas.

Aliás, a Suíça produz mais de 450 tipos de queijo. Na primavera, as vacas desfilam graciosamente nos pastos verdes dos vales suíços e alimentam-se de flores alpinas, que compõem o ingrediente secreto da fabricação do queijo.

Cada cenário possui seu próprio queijo e a lista de variedades é impressionante: o leve e cremoso Vacherin Mont-d'or, o picante Appenzeller, o condimentado Sbrinz, o saboroso Emmentaler (o queijo dos "buracos"), o mundialmente famoso Gruyère, o delicado Tête de Moine, todos utilizados na preparação de fondues, raclettes, tábuas de queijos e outros pratos.

Uma visita imperdível são as regiões de Grimentz (Valais), Flumserberg, Moléson e L'Etivaz, onde, uma vez por semana os produtores locais convidam os turistas para conhecer a produção artesanal de seus queijos, mostrando como a história e a tradição continuam vivas nestas localidades. Outro "quitute" local muito apreciado é o chocolate.

Responsável pela criação do primeiro "chocolate que derrete na boca" a Suíça se transformou na potência mundial do chocolate e traz aos seus visitantes o maravilhoso passeio pelo Trem do Chocolate, que parte de Montreux em direção a Broc, onde a fábrica Cailler-Nestlé está. Na excursão, os turistas descobrem os segredos da fabricação do "ouro negro" e se esbaldam na degustação dos chocolates.

É claro que estas são apenas as mais conhecidas facetas da culinária suíça, porém, existem alguns segredos que aos poucos estão sendo descobertos pelos amantes de gastronomia, como os 350 tipos de salsicha suíça, a produção de açafrão em Mund e o autêntico brandy de frutas de Morand (Valais), a destilação do lendário absinto em Val-de-Travers e a produção do puro mel alpino em Boudevilliers (Jura), as trilhas da castanha em Arosio e do azeite de oliva em Lugano (Ticino), a saborosa carne seca artesanal de Parpan (Grisões), a degustação de águas minerais em Gonten (Appenzell), a mais antiga cervejaria suíça Schützengarten em St. Gallen, o tradicional suco de maçãs de Arbon (Turgóvia), entre outros.

Viagem prática e segura

Viajar pela Suíça é seguro e simples, não só por conta do pequeno território, mas principalmente porque a perfeita integração entre as malhas ferroviárias garante uma viagem confortável. Pode-se chegar a qualquer lugar na Suíça a bordo de um trem, por meio de barcos ou através dos ônibus postais.

Algumas cidades como Genebra ou Lucerna oferecem um cartão que proporciona o uso gratuito em todos os meios de transporte urbanos aos turistas que ficarem hospedados em um de seus hotéis.

Além disso, o Swiss Pass é um bilhete de transporte único que permite ao turista explorar o país inteiro com viagens ilimitadas em todos os meios de transporte público, além de dar descontos em excursões de montanha e gratuidade em mais de 450 museus.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte:Rafael Serato

  
  

Publicado por em