ABAV encaminha carta à autoridades solicitando fim da obrigatoriedade de vistos para EUA

A ABAV encaminhou correspondência para as principais autoridades que estarão presentes ao encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama

  
  

A ABAV (Associação Brasileira de Agências de Viagens) encaminhou correspondência para as principais autoridades que estarão presentes ao encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nos dias 19 e 20, solicitando apoio à isenção da obrigatoriedade de vistos para brasileiros que viajam aos Estados Unidos.

A correspondência foi encaminhada à Presidência da Republica, Ministério das Relações Exteriores, Ministério do Turismo e EMBRATUR.

“Precisamos fortalecer ainda mais o turismo bilateral com os EUA. Estima-se em 2011, 1.4 milhão de turistas brasileiros nos Estados Unidos, 17% a mais que em 2010, sendo que este crescimento poderia até dobrar se o visto viesse a ser abolido”, explica o presidente da ABAV, Carlos Alberto Amorim Ferreira, Kaká.

Fonte: ABAV Nacional

  
  

Publicado por em

Maria C. D. Silva

Maria C. D. Silva

06/08/2011 21:07:07
Eu concordo com o fim do visto do Brasil para os EUA. Js solicitei o Visto duas vezes, e as duas vezes foi negado. Só gostaria de ir para Vegas com o meu marido passar o Natal e voltar para o Brasil. Realmente ficar esperando o dia inteiro na Embaixada Americana, pagar todas as taxas e ser recusada para visitar o país é muito humilhante! Por favor, mudem isto!

Nyll Duran

Nyll Duran

17/06/2011 14:18:31
Ano passado eu ia com a família aos EUA, gastaríamos mais de 5 mil dólares nessa viagem, ou seja, deixaríamos dólares lá na frágil economia americana, mas tivemos que desistir de última hora, por não conseguirmos agendar uma entrevista para retirada dos visto. Quem perdeu mais? Acho que a economia americana, pois íamos gastar mais lá com passeios e compras. O Brasil já é um país de respeito, Mr. Obama!

Kbção

Kbção

26/04/2011 10:51:06
Estou de acordo com o Fonseca, eu acredito que o governo americano se prontifica em liberar o visto para o Estados Unidos...o problema todo é se a presidente Dilma vai aceitar...porque não vai ficar nenhum brasileiro mais no brasil....olha a gasolina como esta aumentando gradativamente já estamos no litro a R$ 3.20. Quem acostuma viver aqui?

Fonseca

Fonseca

29/03/2011 12:30:01
Eu moro nos EUA há 6 anos e não só os brasileiros estão fazendo muita falta aqui na mão-de-obra e também no meio empresarial, mas tambem os mexicanos, salvadorenhos, guatemalos, costa riquenhos e outros. Setenta por cento deles voltaram a seus países de origem. Hoje não temos funcionários disponível, nem como ajudante e nem como profissional. Se a economia americana voltar ao ritimo normal será complicado administrar a falta de trabalhador...

GD

GD

17/03/2011 10:51:20
o problema de ir a embaixada é a indefinição do que acontecerá. já fui 3 vezes aos EUA, uma para estudar e as outras pra turismo. Já evitei de levar minha namorada ou mãe, justamente por temer
uma represália na embaixada. Não existe nada mais humilhante do que ter um visto negado sem motivo nenhum. hoje, os EUA não são tão interessante pra trabalhar, uma pelos baixos salários e desemprego, outra pelo fato do cambio baixo, sem contar a humilhação que estão sujeitos os imigrantes ilegais. 90% dos imigrantes que conheço já voltaram e acredito estarem até fazendo falta pra mão de obra de lá. O brasileiro é um povo pacífico, trabalhador e que ama a sua pátria. O absurdo é não poder visitar um país, por simples arbítrio de um agente consular.

Acho válido a tentativa de liberação do visto, desde que a pessoa pague tudo direitinho e não tenha bons antecedentes. o mundo todo é assim, só os EUA não é... tá na hora de mudar! se não der certo,
é só voltar atrás. eu garanto que vou e volto com a minha família, pois meus interesses são grandes aqui. Acredito no presidente Obama!

Marco antonio dos anjos

Marco antonio dos anjos

15/03/2011 11:53:56
Eu tenho interesse e condições de ir aos EUA, porém a burocracia de agendamento de mais de dois meses aqui no Rio, além da disponibilidade de ir a capital (moro no interior do estado)...perder todo um dia me desestimulam. Não tem nexo a restrição, principalmente tendo a Europa, disponível. Basta ter dinheiro prá ir!

MR.Obama,respeitosamente, vivemos no Século XXI.