Aumenta o interesse de brasileiros em ingressar numa universidade no exterior

Os países mais procurados pelos brasileiros são EUA, Canadá, Austrália, Holanda, Argentina, Espanha, Alemanha e Portugal

  
  

A possibilidade de unir um estudo de alto nível com os prazeres de conhecer outros países, vem aumentando a busca dos jovens por formação acadêmica no exterior. Esse crescimento é demonstrado pelo relatório anual apresentado pelo Instituto de Educação Internacional (IIE) em 2015, o Open Doors, que aponta um aumento de 78% de estudantes brasileiros nas universidades americanas entre os anos de 2013 - 2014.

Sabendo que cursar a faculdade em outro país é uma experiência única e que exige dedicação, é que a CI – Intercâmbio e Viagem, a partir da unidade de negócios CI Universidades, auxilia os estudantes nesta longa jornada, com diversas etapas e que exigem uma preparação específica e adequada.

A CI Universidades disponibiliza orientação para quem pretende cursar a graduação, pós-graduação ou extensão no exterior, ajudando o candidato antes mesmo da escolha da faculdade, começando por entender as expectativas do estudante e sua família, e o acompanhando durante todo o processo, até o início das aulas.

Por meio de uma equipe especializada para auxiliar e dar suporte aos estudantes, a CI ajuda a encontrar a melhor opção para o perfil acadêmico e socioeconômico, histórico escolar, escolha do curso, proficiência no idioma e habilidades extracurriculares de cada um.

“Os países mais procurados pelos brasileiros são EUA, Canadá, Austrália, Holanda, Argentina, Espanha, Alemanha e Portugal. E os motivos da procura são diversos, desde a experiência cultural, como o diferencial que um curso no exterior faz no mercado de trabalho, a qualidade acadêmica e, em alguns casos, até mesmo o custo”, de acordo com o diretor, Humberto Costa.

A diversidade de cursos de graduação e pós oferecidos pelo programa também atrai a atenção de jovens estudantes brasileiros. “Existem muitas opções de cursos para graduação no exterior, e por ter tanta variedade alguns podem não ser reconhecidos pelo sistema educacional do Brasil. E novamente a orientação de um profissional é essencial para a escolha consciente do estudante”, aponta Humberto.

O perfil dos jovens que buscam fazer faculdade em outros países vem mudando e expandindo desde 2010. “A procura por esse programa começa já com os adolescentes, a partir dos 14 anos. Atualmente, o Estado de São Paulo é o que concentra a maior demanda, cerca de 85%, dos alunos que almejam uma educação internacional.

O interesse de outras regiões vem crescendo também. Um dos motivos é a pequena oferta de universidades em áreas mais remotas, o que faz com que o estudante, por já ter em mente que terá que fazer faculdade fora de sua cidade, considere ir para outro país”, comenta o diretor, sobre o crescimento da busca em outras regiões do Brasil.

Visite:www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Thiago Garcia

  
  

Publicado por em