Com muitos encantos a África do Sul atrai cada vez mais visitantes

A Cidade do Cabo é conhecida mundialmente por ser o ponto mais extremo do continente e encontro dos oceanos Atlântico e Índico.

  
  

Paisagens deslumbrantes, gastronomia excelente, diversidade cultural e uma quantidade significante de espécies de animais fazem da África do Sul um espetáculo à parte.Quem pensa que o País é visitado somente por apreciadores de animais, aventureiros e agora pelos amantes do futebol, está enganado. A África do Sul tem muitas atrações além dos safáris, passeios pelas selvas, tribos e a Copa do Mundo.

Johannesburg, centro econômico e porta de entrada dos turistas:

Com pouco mais de seis mil quilômetros de distância e oito horas de viagem partindo direto de São Paulo, a chegada a Johannesburg, maior cidade do País, já impressiona.

A cidade, considerada o centro industrial e financeiro da África do Sul, possui mais de cinco milhões de habitantes, e as construções e melhorias realizadas para a Copa do Mundo, em 2010, já podem ser notadas em toda parte.

Quem passar alguns dias por lá não pode deixar de visitar o Apartheid Museum, importante por retratar a realidade de segregação racial vivida no país de Nelson Mandela entre os anos de 1948 a 1991. Ao lado do museu há o parque temático Gold Reef City, que retrata uma mina de ouro, base da economia sul africana.

Próximas a Johannesburg há também duas belezas naturais de tirar o fôlego, o Blyde River Canyon (Cânion do Rio Alegre) terceiro maior do mundo, e o cume da montanha Gods Winsdow, Janela de Deus em português.

Cidade do Cabo, modernidade no extremo sul do continente:

Cerca de duas horas de vôo de Johannesburg está a Cidade do Cabo, conhecida mundialmente por ser o ponto mais extremo do continente e encontro dos oceanos Atlântico e Índico.

Na região o turista vai contemplar paisagens deslumbrantes, apreciar uma gastronomia rica em sabores, visitar vinícolas e degustar vinhos da região. Além de se encantar com focas, pingüins, baleias e até os grandes tubarões brancos.

Para paisagens memoráveis, o visitante não pode deixar de conhecer o Cabo da Boa Esperança ou Cabo das Tormentas, encontro dos oceanos Atlântico e Índico, e a montanha da Mesa, que possui um teleférico que vira 360º e no topo, com 1.090 metros de altura, uma vista deslumbrante. Vale a pena esperar o pôr do sol no alto da montanha, a experiência será inesquecível.

Onde funcionou o porto de abastecimento para os navegantes rumo às Índias na antiguidade, é hoje um centro turístico e de negócios. Próximo ao cais há um grande complexo turístico, chamado Vitória & Alfred Waterfront, com lojas, restaurantes, pubs e cafés. Os turistas além de admirarem a beleza e adquirirem artesanatos típicos, podem encontrar grupos locais que se apresentam nas praças com danças e músicas regionais.

Safáris e conforto ao encontro dos grandes animais:

Se o turista estiver em busca de emoção e dos grandes animais que habitam a selva africana, pode visitar reservas privadas na região do Kruger Park ou a reserva de Pilanesberg National Park, na região de Sun City, onde elefantes, leões, leopardos, cachorros do mato, búfalos, rinocerontes, girafas entre outros animais podem ser vistos a poucos metros e o turista pode apreciá-los em seu ambiente natural.

Os safáris, realizados em reservas, podem ser feitos durante o dia e a noite, em caminhonetes com tração 4x4 ou helicópteros. Todos os guias são especializados e falam inglês. E não pense que por estar no meio do mato, a hospedagem é simples. Hotéis luxuosos e resorts estão próximos à Pilanesberg National Park e muitas reservas privadas possuem Lodges com toda infra-estrutura e conforto, para todos os gostos e bolsos dos hóspedes.

A África do Sul é assim. Cheia de emoções, paisagens inesquecíveis, sabores e bons momentos, tudo isso com um povo muito acolhedor.

Fonte: Mapa Comunicação

  
  

Publicado por em

Kelly

Kelly

14/06/2010 19:33:28
tenho 14 anos é desde os 8 anos de idade tenho o sonho de conhecer a Africa,espero um dia poder viajar para lá.A paisagen é um sonho,e as praias e tudo,ja me imaginei passando um final de semana lá.

Debora

Debora

23/08/2008 15:53:11
qual o desenvolvimento do turismo como turistsa