Complexo de hospedagem na Patagônia Chilena apresenta o conceito de glamping aos turistas brasileiros

Patagonia Camp combina luxo com aventura e oferece preços promocionais para os feriados de 7 de setembro e 12 de outubro

  
  

Muito na moda entre americanos e europeus, o termo glamping pode ser traduzido de forma simplista como camping com glamour. É este conceito que o Patagonia Camp, localizado na Patagônia Chilena, pretende apresentar aos brasileiros. Durante os feriados de 7 de setembro e 12 de outubro, haverá preços especiais.

O complexo de hospedagem fica na divisa do Parque Nacional Torres del Paine, uma das mais belas e preservadas reservas naturais do planeta, onde até hoje é possível avistar animais como pumas, guanacos, raposas, condores e muitas outras espécies de aves, todas vivendo em harmonia e com total liberdade. A paisagem também é exuberante: árvores contorcidas pelo vento misturam-se a lagos de diferentes tons, montanhas imponentes e grandes geleiras.

À primeira vista, o Patagonia Camp, que segue a filosofia de causar mínimo impacto ambiental, parece somente um acampamento. Porém, quando os hóspedes entram em uma de suas 18 tendas, chamadas yurts, surpreendem-se com a beleza e o conforto. A decoração é impecável, o piso de madeira, e a cama king size possui lençóis e edredons de primeira linha. Acima dela fica uma claraboia circular, que permite contato direto com o belíssimo céu que a Patagônia costuma oferecer aos visitantes, e bem em frente grandes janelas, que dão vistas ao Lago Toro e aos Cuernos del Paine, montanhas símbolo do Parque. Para completar o cenário perfeito, a calefação resiste às noites mais frias e o banheiro conta com banheira, duas pias e uma linha completa de ammenities.

Os yurts também espantam pela rigidez e estabilidade. Sua estrutura, feita de madeira, foi planejada para suportar fortes ventos e chuvas. Nada a abala. O formato já era usado pelos povos nômades da Mongólia e passou por rígidos testes antes de chegar ao extremo sul do Chile.

O complexo conta ainda com quincho (construção típica da região onde são feitos churrascos de cordeiro), sala de palestras, bar e restaurante. A gastronomia, aliás, é um dos pontos altos: o chef Francisco Vegas combina saborosas receitas internacionais com os premiados vinhos da marca Matetic. Ele conquista os passageiros com suas criações, que vão desde massas recheadas com centolla (caranguejo gigante típico de águas frias) até peixes diversos, além de sobremesas e outras delícias imperdíveis.

Mas como quem vai à Patagônia quer mesmo aproveitar a natureza, o Patagonia Camp, que funciona de outubro a abril de cada ano, oferece mais de 20 opções de passeios. Sempre com o acompanhamento de guias, é possível visitar as geleiras do lago Grey e diversos mirantes, fazer uma cavalgada ou ainda uma caminhada mais forte até a base das Torres Del Paine, que dão nome ao Parque Nacional.

Os pacotes podem ser de três ou quatro noites, com início aos sábados ou às quartas-feiras, e funcionam no sistema all inclusive, com traslados entre o aeroporto de Punta Arenas e o Patagonia Camp, refeições, bebidas não alcoólicas, vinhos da casa e passeios. Durante os meses de setembro e outubro, os preços começam em US$ 1.128 por pessoa em acomodação dupla, o que representa 20% de desconto sobre os valores normais.

Mais informações podem ser obtidas em www.patagoniacamp.com, telefone +56 (2) 334.9255 ou com os principais operadores de turismo brasileiros.

  
  

Publicado por em