Thrihnukagigur: conheça o único vulcão do mundo que é possível visitar o seu interior; Veja fotos

Localizado no Parque Bláfjöll, o vulcão islandês é o único do mundo onde os turistas podem visitar seu interior sem grandes riscos. Adormecido há 4 mil anos, o local recebe milhares de visitantes interessados em uma aventura inesquecível

  
  
No passado, onde funcionava o cone do vulcão, hoje existe uma enorme e belíssima caverna formada por rocha vulcânica que recebe milhares de turistas interessados em conhecerem seu interior

Os vulcões são uma das mais magníficas obras da natureza, porém quando estão ativos devem ser vistos com uma respeitável distância. Conhecidos historicamente pelas grandes catástrofes com milhares de mortes, eles ganharam admiradores que não se contentam em vê-los apenas de longe. A nova moda é desbravar estes furiosos cones que cospem lavas bem de perto.

A Islândia é o único local do mundo onde é possível fazer um tour dentro de um vulcão. A ‘terra do gelo’ é conhecida pela grande concentração de vulcões ativos em seu território e ostenta a marca de uma erupção a cada cinco anos em suas terras. Localizado no centro das duas maiores placas tectônicas do mundo, o país possui a terceira maior geleira do planeta e conta com 22 vulcões ativos apenas neste momento. Contudo, a grande atração desta nação nórdica não entra em erupção há milênios.

O vulcão Thrihnukagigur foi descoberto em 1974, porém foi explorado pela primeira vez quase vinte anos depois, em 1991, por Arni Stefánsson. Localizado a cerca de 20 quilômetros ao sudeste da capital do país, no Parque Bláfjöll, o local não entra em erupção há quatro mil anos e continua sem indícios de voltar a “vida” num futuro próximo.

Desde a sua descoberta, a região foi mais explorada pelos turistas do que pelos geólogos e com isso, ainda não há uma explicação científica sobre o motivo da 'falta' de erupções no local. A principal hipótese aceita sobre este descanso prolongado do vulcão afirma que durante a última erupção, o interior do cone vulcânico se solidificou com a lava e foi ‘tampado’. Com o passar do tempo, mais magma foi aderindo e se solidificando a esta ‘tampa’ e com isso, criou-se uma enorme camada de rocha vulcânica que só poderá ser rompida com uma fortíssima erupção.

No passado, onde funcionava o cone do vulcão, hoje existe uma enorme e belíssima caverna formada por rocha vulcânica que recebe milhares de turistas interessados em conhecerem seu interior. A ‘viagem’ para dentro deste fenômeno raro é feito através de um guindaste, que é usado como elevador, para içar os visitantes a 120 metros abaixo do nível do solo até o enorme salão da caverna vulcânica. O primeiro local que os turistas encontram ao descerem é a câmara magmática, conhecida como “solo” do vulcão, onde a centenas de metros abaixo está localizado o magma pronto para ser expelido. Na sequência, os corajosos passam por outras galerias e pequenas cavernas até serem içados de novo a superfície.

Mapa


.

Veja fotos do vulcão Thrihnukagigur, na Islândia

Uma das mais belas e perigosas obras da natureza, os vulcões encantam e assustam o mundo há milênios
Os vulcões são uma das mais magníficas obras da natureza, porém quando estão ativos devem ser vistos com uma respeitável distância
O interior da caverna é formado por várias camadas de rochas de diferentes colorações
O vulcão Thrihnukagigur foi descoberto em 1974, porém foi explorado pela primeira vez quase vinte anos depois, em 1991, por Arni Stefánsson
A ‘viagem’ para dentro deste fenômeno raro é feito através de um guindaste que iça os visitantes a 120 metros abaixo do nível do solo
  
  

Publicado por em