Descubra as belezas dos lagos Band-e Amir no Afeganistão

Poucos lençóis de água no mundo se comparam à beleza deslumbrante dos lagos Band-e Amir. Situada bem no alto da cadeia montanhosa Hindu Kush no centro do Afeganistão, esta cadeia de lagos safira encontra-se espalhada por uma paisagem desoladora

  
  
Os lagos devem a sua beleza à água rica em dióxido de carbono que brota de fraturas na crosta da terra muito abaixo deles

Poucos lençóis de água no mundo se comparam à beleza deslumbrante dos lagos Band-e Amir. Situada bem no alto da cadeia montanhosa Hindu Kush no centro do Afeganistão, esta cadeia de lagos safira encontra-se espalhada por uma paisagem desoladora de rocha seca como jóias brilhantes nos dedos de uma mão seca.

Dispersos por socalcos naturais, os enormes lagos interligados e frios como o gelo correm de uns para os outros, do mais alto até ao mais baixo da cadeia, através de uma série de quedas de água rápidas.

Os lagos devem a sua beleza à água rica em dióxido de carbono que brota de fraturas na crosta da terra muito abaixo deles. São de tal forma ricos em minerais que mudam de cor ao longo do dia, alternando entre safira-escuro, turquesa, verde e cinzento de acordo com a luz e o movimento da água, que move também os minerais.

Barragens brancas de travertino, formadas por depósitos calcários, circundam cada lago e acrescentem mais um traço impressionante a este deserto despido.

Os lagos, antes ponto de encontro romântico para nômades e hippies, não recebem muitos visitantes, apesar de serem um oásis de paz no Afeganistão destroçado pela guerra

A barragem Band-e Haibat é normalmente o ponto central. É o maior e mais profundo dos lagos Band-e Amir e atinge uma impressionante profundidade de 150 m. Vistas deslumbrantes ao longo das suas costas revelam penhascos dourados e escarpados que se elevam sobre as águas turquesa sob o olhar distante dos picos Hindu Kush, com um brilho quase cor-de-rosa no horizonte.

Os lagos, antes ponto de encontro romântico para nômades e hippies, não recebem muitos visitantes, apesar de serem um oásis de paz no Afeganistão destroçado pela guerra. Quem os visita são peregrinos que acreditam que os frios lagos possuem poderes curativos. Poucos locais na terra são mais serenos.

Fonte: Destinos de Viagem

  
  

Publicado por em