Descubra “outra” Polinésia Francesa

Taiti, Moorea e Bora Bora atraem visitantes o ano inteiro para a Polinésia. A região, famosa por suas praias paradisíacas de água transparente, também guarda alguns segredos que ampliam a experiência de estar num dos locais mais belos do planeta

  
  
A região também se destaca por abrigar a única vinícola do local, responsável pela produção de vinhos branco e rose que guardam um frescor e um aroma único no mundo

Taiti, Moorea e Bora Bora atraem inúmeros visitantes o ano inteiro para a Polinésia Francesa. A região, famosa por suas praias paradisíacas de água transparente, também guarda alguns segredos que ampliam a experiência de estar num dos locais mais belos do planeta. Para quem procura um cenário exclusivo, a operadora de turismo Maxtravel também está incluindo em seus roteiros visitas a lugares pouco conhecidos como Huahine, Tahaa e Rangiroa.

Ao todo são 118 ilhas divididas em cinco arquipélagos. Tahiti é, sem dúvida, a mais badalada, já que 80% da população da região vive ali. Moorea e Bora Bora, pela proximidade, também são famosas e contam com hotéis e resorts de destaque internacional, como os bangalôs instalados em meio ao mar. No entanto, é Huahine que guarda o melhor da polinésia.

Conhecida como Jardim do Éden, Huahine é formada por duas ilhotas e sua maior parte é desabitada. Justamente por isso elas guardam o estilo de vida da antiga polinésia, com poucos e simpáticos moradores, que cultivam pequenas fazendas de melão, baunilha e bananas, o local conta com lindas baías e praias de areia branca.

A exuberância da natureza na Polinésia Francesa faz de Tahaa um lugar, no mínimo, curioso. É lá que existem as fazendas de criação de ostras, onde se pode conhecer o processo de fabricação artesanal de pérolas do Taiti, além da tradicional plantação de baunilha que deixa o lugar com um aroma irresistível.

Já para se chegar a Rangiroa é preciso um pequeno voo de 50 minutos a partir de Pappete, capital do Taiti. Lá, o mar é tão límpido e amigável que é possível nadar com arraias ou peixes exóticos como o cabeça de martelo e o bodião. Sem contar que é um paraíso para os mergulhadores, já que conta com o segundo maior atol do planeta, com uma extensão de mais de mil quilômetros quadrados.

A região também se destaca por abrigar a única vinícola do local, responsável pela produção de vinhos branco e rose que guardam um frescor e um aroma único no mundo.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em