Do Brasil para a África

Países da África Austral conhecerão ações brasileiras de prevenção à exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo

  
  

As ações do governo brasileiro para a prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo será apresentada nesta terça-feira (29), em Maputo, capital de Moçambique. Representantes de 14 países da África Austral conhecerão o programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), do Ministério do Turismo, durante o workshop “Turismo – Amigo de Jovens e Crianças”.

Esta é a primeira vez que um projeto desta natureza é apresentado como modelo ao continente africano. De acordo com a coordenadora geral do TSI, Elisabeth Bahia, trata-se do reconhecimento das ações desenvolvidas no turismo brasileiro. “Infelizmente, essa prática ainda acontece no nosso país, mas estamos contribuindo para mudar esse quadro por meio da prevenção e da sensibilização dos empresários e trabalhadores do setor turístico.”

O TSI foi criado em 2004 e atua também junto a jovens em situação de vulnerabilidade social, proporcionando a capacitação em atividades ligadas ao setor. Além disso, o programa sensibiliza o empresariado a aderir a um código de conduta. Grandes redes hoteleiras, como a Accor e Atlântica já aderiram ao instrumento. “Para que a situação mude, cada segmento deve fazer a sua parte, e o turismo está fazendo a sua”, afirmou a coordenadora, que apresentará o TSI no workshop.

Segundo a coordenadora de projetos do Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (CET/UnB), Elisângela Machado, o número de denúncias de casos de exploração e abuso sexual aumentou consideravelmente nos últimos anos. Em 2004, a média foi de aproximadamente 10 denúncias por dia ao Disque 100, contra 82 no ano passado.

“Se pensarmos na quantidade de crianças e adolescentes que estão em situação de vulnerabilidade, ainda é pouco. No entanto, projetos como este aumentam a sensibilidade da população ao tema, informam e colaboram para o aumento das denúncias e apuração dos casos. A mais, estimulam empresários a agirem de forma proativa e ética”, ressalta.

SOBRE O EVENTO
O encontro é promovido pelo Ministério do Turismo de Moçambique e pelo Instituto Santac. O objetivo é sensibilizar os empresários do setor e a sociedade civil sobre a necessidade de proteger crianças e adolescentes desta prática criminosa. Durante o workshop, os participantes serão convidados a aderir a um código de conduta e a se comprometerem a não aceitar casos de exploração em seus estabelecimentos.

2014 SEM EXPLORAÇÃO

Outro objetivo da participação brasileira no evento é troca de experiências com países do continente que sedia uma Copa do Mundo e está vendo seu fluxo de turistas aumentar. No âmbito do programa Turismo Sustentável e Infância, MTur e CET/UNB vão atuar juntos nas cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Ambos realizarão uma campanha nacional de prevenção com foco nas cidades que receberão as partidas do mundial.

A coordenadora do CET destaca que “essa troca de experiências vai ser fundamental para efetivar as ações de prevenção a exploração sexual durante os jogos da Copa. Em 2008, estes países aderiram a um plano de ação contra o tráfico para fins de exploração sexual, antevendo o aumento desse tipo de crime durante o mundial de 2010 na África do Sul”.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em