Egito além das pirâmides

A terra dos Farós esconde muito mais belezas e surpresas do que só as famosas pirâmides. Vale a pena descobrir as belezas do Cairo, do mítico rio Nilo e dos belíssimos templos

  
  
A terra dos Farós esconde muito mais belezas e surpresas do que só as famosas pirâmides

Nascida há 3 mil anos antes de Cristo, a civilização egípcia é um dos pilares da formação da humanidade que conhecemos hoje. De intrincados sistemas de irrigação ao complexo conhecimento de astronomia, o legado do antigo Egito persiste muito além de sua história.

No Cairo, palavra que em árabe significa “A Vitoriosa”, o velho mundo faraônico e a modernidade de gigantescos arranha-céus convivem pacificamente. A visita às pirâmides de Gizé fica incompleta sem um passeio pelo Museu do Cairo, que abriga as suntuosas relíquias dos faraós e promove uma irresistível viagem ao tempo. O mercado Khan el Khalili, com seus odores, sabores, ouro e tapeçarias, merece tempo e dedicação para ser explorado como se deve, em todos os seus detalhes.

O mítico rio Nilo separa a cidade de Luxor em duas partes. Na margem esquerda, consagrada aos vivos, encontram-se os vestígios dos mais importantes templos dedicados aos deuses da mitologia egípcia, como o Templo de Karnak. Do lado oposto, consagrado aos mortos, ficam algumas das mais importantes necrópoles do antigo Egito, como o túmulo de Tutankhamon. Pelo mesmo Nilo se navega a bordo de uma faluca, o tradicional veleiro egípcio.

Em Dendera encontra-se o Templo de Hathor, deusa que personificava os princípios do amor, da beleza e da maternidade. Cidade de forte cunho místic, é o berço de alguns dos mistérios mais curiosos da humanidade: as supostas lâmpadas elétricas egípcias e o Zodíaco de Dendera (hoje exposto no Louvre), uma representação astrológica que, segundo alguns especialistas, data de 14 mil a.C.

Outras cidades que podem ser exploradas são Edfu e seu Templo de Hórus do período ptolomaico; Kom Ombo e o templo ao deus crocodilo Sobek; Aswan e sua impressionante barragem e a deslumbrante Abu Simbel, complexo arqueológico constituído por dois grandes templos escavados na rocha.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em