Exclusividade e tradicionalismo fazem de Portillo o paraíso dos esportes de inverno na América do Sul

Estação de esqui chilena oferece excelente estrutura e neve perfeita

  
  
A estação de esqui Portillo está localizada a aproximadamente duas horas de Santiago

Um refúgio intocado aos pés do monte Aconcágua, em frente à belíssima Laguna del Inca, quase na fronteira entre Chile e Argentina. Assim é a estação de esqui Portillo, a mais tradicional e exclusiva da América do Sul.

É impossível não se desligar de tudo no mesmo minuto em que se chega ali. Depois de deixar as malas em um dos confortáveis apartamentos do Hotel Portillo ou nos lodges Octagon e Inca, é hora de explorar a completa infraestrutura do lugar.

As atividades começam logo cedo. Depois de um dia inteiro aproveitando as 35 pistas para todos os níveis de esquiadores e snowboarders, além da ampla área fora de pista, as melhores opções são relaxar na piscina ou na jacuzzi, ambas ao ar livre, e depois fazer uma massagem. Antes do jantar, nada melhor do que sentar em um dos espaçosos sofás do lounge central e confraternizar com visitantes do mundo todo. Há casais e famílias que frequentam Portillo há muitos anos e que já se transformaram em grandes amigos.

A gastronomia é um capítulo à parte. O simpático maitre do restaurante, conhecido como Don Juan, recebe todos os hóspedes com seu cativante bom humor. Já o talentoso chef Rafael Figueroa e seus assistentes preparam diariamente as mais deliciosas receitas, que podem ser degustadas com excepcionais vinhos.

Para encerrar os dia, os hóspedes podem curtir apresentações de música ao vivo no bar do hotel ou dançar bastante na discoteca.

A atenção que Portillo dá a crianças e jovens também merece destaque. Durante o dia há inúmeras atividades para todas as faixas etárias, que vão de oficinas de arte a brincadeiras com monitores. E os pequenos que já tiverem mais de 4 anos, idade mínima para se aventurar nas pistas, encontrarão instrutores altamente qualificados. Muitos falam português.

Sobre Portillo
A estação de esqui Portillo está localizada a aproximadamente duas horas de Santiago. Por não estar em uma cidade, proporciona toda a paz que um turista busca em suas férias.

Os primeiros a se aventurar sobre esquis na região foram os noruegueses Elmar Rosenquist e Michel Hermudsen, em 1887 e 1888. Os dois engenheiros foram contratados por ingleses responsáveis pela construção da ferrovia que ligaria o Vale Central do Chile à cidade argentina de Mendoza e percorreram os Andes a trabalho, em busca da melhor rota para o trem.

Com a inauguração da ferrovia transandina, em 1910, muitos chilenos passaram a usar a linha para chegar às melhores pistas do país. Há quem diga que esse foi o primeiro meio de elevação no Chile. Muitos clubes de esqui nasceram entre estrangeiros e nativos e impulsionaram o desenvolvimento da nova estação de esqui que surgia. Nessa época, uma pequena cabana chamada Hotel Portillo era usada como alojamento para os aventureiros.

Anos depois, o centro de esqui se desenvolveu de tal maneira que pouco lembra a antiga região. Atualmente conta com estrutura moderna e atendimento personalizado. Ao todo, são 450 funcionários à disposição dos visitantes.

O Hotel Portillo possui 123 confortáveis apartamentos – entre duplos, triplos e familiares -, alguns com uma incrível vista para a Laguna del Inca e outros para um bonito vale. Todos têm telefone, mini-bar, cofre, secador de cabelo e conexão wi-fi à internet. As estadas semanais custam a partir de US$ 1.700 por pessoa, em acomodação dupla, e incluem refeições, passes para os meios de elevação e acesso à toda a infraestrutura do hotel.

Além disso, o hotel abriga quatro restaurantes, bar, um completo centro de fitness, sala de yoga e alongamento, ginásio com quadra poliesportiva, piscina, jacuzzi, salão de beleza, sala de massagem, sauna, sala de internet, cinema, salão de jogos, Escola de Esqui, clínica médica e serviço de aluguel e guarda de equipamentos.

A poucos metros dali, os visitantes também podem hospedar-se nos lodges Octagon e Inca. No primeiro, há 15 amplos apartamentos com quatro beliches cada e banheiro privativo. Já o segundo é a melhor opção para mochileiros e jovens. Seus 20 quartos são um pouco menores e podem ser compartilhados, enquanto os banheiros estão fora, nos corredores. Porém, os passageiros dos dois complexos podem usufruir de toda a infraestrurtura do Hotel Portillo.

Conhecer Portillo é vivenciar uma experiência única. A tranquilizante paisagem dos Andes, somada à recepção calorosa dos chilenos, eternizam cada momento nesse inebriante destino.

Mais informações podem ser acessadas no site www.skiportillo.com.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em