Google Maps cria 3 versões diferentes para o mapa da Crimeia

O serviço do Google criou uma versão do mapa para cada envolvido na crise política. Os internautas que acessam da Ucrânia, Rússia e do 'resto do mundo' visualizam mapas territoriais diferentes da Crimeia

  
  
Quem acessa de dentro da Rússia, o mapa da Crimeia indica que a região pertence ao país de Vladimir Putin

Ao gosto do freguês. Esta é a melhor forma de descrever como é apresentado o mapa da Crimeia no Google Maps. O serviço do Google conseguiu atender a "gregos e troianos" ao modificar a forma de visualização do mapa da região conforme o local de acesso. Rússia, Ucrânia e o "resto do mundo" veem mapas do mesmo local, mas com divisões políticas diferentes.

Desde março quando foi realizado na Crimeia um referendo para declarar sua autonomia da Ucrânia, a região virou o centro das atenções políticas do mundo.Conhecida como a "Riviera da Europa Oriental", a Crimeia se destaca por suas belezas naturais e seus Castelos e Palácios centenários.

Google Maps na Ucrânia

Quem acessa o Google Maps de dentro da Ucrânia, visualiza a Crimeia ainda como parte do país mesmo após o referendo que separou a região. A linha marítima de divisão com a Rússia está mantida e uma fraca linha pontilhada separa o estado da Crimeia dos outros estados ucranianos.

Google Maps na Rússia

Já quem acessa de dentro da Rússia, o mapa da Crimeia mostra que a região pertence ao país de Vladimir Putin. Na divisa com a Ucrânia existe uma linha contínua que indica uma fronteira territorial.

Google Maps Internacional

Já quem está de fora da disputa visualiza um terceiro mapa. Nesta versão, a divisa da Crimeia com a Ucrânia possui linhas pontilhadas, o que indica uma área de conflito.

Conflitos no Google Maps
O caso da crise territorial entre a Ucrânia e a Rússia não é novidade para o serviço de mapas do Google. A região de Aksai Chin que é disputada por China e Índia também ganharam versões "ao gosto do cliente". Quem acessa da China visualiza o território como parte do país comunista. Já para os indianos, a região faz parte do mapa de seu país.

Por Dennys Marcel

  
  

Publicado por em

PROF CICILIATO

PROF CICILIATO

26/04/2014 17:19:51
Na Evolução Geopolítica e Histórica, os mapas e fronteiras sempre foram móveis, retratando a ótica do país ou Império dominador no Período Histórico retratado. Um exemplo clássico é a evolução das Fronteiras políticas da Europa desde o Final do Século XIX, Pós-Primeira Guerra, em 1918; durante a Expansão Nazista a partir de 1936; e suas anexações; Pós-Segunda Guerra,e durante a Guerra Fria, como no caso da Antiga Yugoslávia, dividida em seteTerritórios, Sérvia, Croácia, Eslovênia, Bósnia, Montenegro, Macedônia e Kosovo. O Google deveria respeitar as fronteiras democraticamente reconhecidas pela ONU e Comunidade Internacional,e não no contexto de anexações ou disputas,como a Caxemira e Punjab na Índia,ou mesmo a Criméia no contexto Russo e Ucrânia.

Marcelo

Marcelo

26/04/2014 13:22:07
Ou seja, o Google está em cima do muro!