Israel bate recorde de turismo

Conhecida como "a cidade que nunca dorme", Tel Aviv também tem vida noturna agitada em seus pubs e danceterias.

  
  

Israel, país rico em história e com inúmeras atrações turísticas, recebeu 230 mil turistas no mês de junho, 7% a mais do que no mesmo mês do ano passado, que havia sido recorde. Este número se refere a turistas que passaram mais de uma noite em Israel.

Já o número total de turistas – incluindo os que ficaram apenas uma noite – atingiu 263 mil em junho, 1% mais do que no mesmo mês de 2010 e 25% a mais do que em junho de 2009.

Segundo o Ministério do Turismo de Israel, 1,6 milhão de visitantes chegaram ao país no primeiro semestre de 2011 – números semelhantes ao ao 1,63 milhão de visitantes que vieram no primeiro semestre de 2010.

De acordo com dados do mês de junho, 1.161.914 passageiros passaram pelo aeroporto Ben Gurion em 9.055 vôos domésticos e internacionais. Destes,1.093.689 passageiros vieram procedentes do exterior, 11,25% a mais que em junho de 2010. O número de vôos internacionais subiu 9,36%, para 8.220 vôos em junho, em comparação com junho de 2010.

Israel está localizado no ponto de encontro de três continentes: a Europa, a Ásia e a África. A visita começa por Tel Aviv. Porta de entrada em Israel e centro comercial e financeiro do país, é uma cidade bela e moderna localizada na costa do Mediterrâneo. Há várias opções de passeios, desde museus a belos parques e praias; de teatros a restaurantes refinados e lojas requintadas.

Destaque também para o Mercado Carmel, um dos maiores mercados a céu aberto do Oriente Médio, além das galerias de arte e centros de artesanato.

Conhecida como "a cidade que nunca dorme", Tel Aviv também tem vida noturna agitada em seus pubs e danceterias. E destaca-se por concentrar boa gastronomia, como a área portuária de Jafa, que reúne os melhores restaurantes de pescados do país.

De Tel Aviv os turistas partem para conhecer os lugares sagrados, cenários de passagens da Bíblia, como Belém, Nazaré, Jericó, Cafarnaum, Mar Morto e região do Lago de Tiberíades, na Galiléia.

Tiberíades, na margem ocidental do Mar da Galiléia, tem ricas atrações culturais e religiosas, com fontes termais que recebem visitantes desde a antiguidade. Também no Mar Morto, ponto mais baixo da terra, a 400 metros abaixo do nível do mar, as fontes naturais, conhecidas há milênios, possuem propriedades de cura que atraem gente do mundo inteiro.

Hotéis e spas funcionam como verdadeiros centros de tratamento de beleza. Além de cobrir-se com a lama negra natural da região, não dá para perder a sensação de flutuar nas águas carregadas de sal e mergulhar nas piscinas sulfurosas.

Palco dos últimos passos de Jesus, Jerusalém é a cidade que mais atrai os cristãos de todo o mundo. Por ali, passam milhares de peregrinos. A capital de Israel une a riqueza histórica à modernidade, contrastando as muralhas da Cidade Velha aos shoppings da Cidade Nova.

Museus, como os de Israel e da Torre de Davi, e templos sagrados, como a Igreja do Santo Sepulcro e o Santuário do Livro, que guarda os manuscritos do Mar Morto, escritos há mais de dois mil anos, são alguns de seus atrativos.

Além, é claro, do Muro das Lamentações, resquício da muralha construída pelo Rei Herodes no ano 20 a.C. e onde os judeus lamentavam a dispersão de seu povo e a destruição do templo - o que deu origem ao nome.

Belém, na Cisjordânia, onde Jesus nasceu, fica apenas cinco quilômetros ao sul de Jerusalém, mas vale à pena ir um pouco mais longe e conhecer também Eilat, palco do romance bíblico entre o Rei Salomão e a Rainha de Sabá.

O balneário, no Mar Vermelho, possui praias paradisíacas e luxuosos hotéis. Atrai praticantes de mergulho, já que concentra uma das barreiras de corais mais belas do mundo. No local, vale fazer um cruzeiro pela baía ou praticar esqui aquático. Eilat é, afinal, um lugar para descansar e esquecer-se do resto do mundo.

Para quem quer visitar Israel existem diversos pacotes turísticos, em vôos regulares, diretos para Tel Aviv, com saídas do Brasil em vários dias da semana. Em Israel o clima é agradável durante todo o ano e o que é melhor, não é um país caro para o brasileiro.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Cristina Freitas

  
  

Publicado por em