Linhas de Nazca: arte primitiva que o tempo não apaga

Em meio ao deserto, figuras incríveis que remetem a animais, humanos, plantas ou a simples formas geométricas foram gravadas no solo e despertam a curiosidade dos turistas. São as incríveis Linhas de Nazca, localizadas ao sul do Peru

  
  
Linhas de Nazca

Em meio ao deserto, figuras incríveis que remetem a animais, humanos, plantas ou a simples formas geométricas foram gravadas no solo e despertam a curiosidade de estudiosos e de pessoas de todo o mundo. São as incríveis Linhas de Nazca, localizadas ao sul do Peru, a cerca de 100 quilômetros da cidade de Ica e pouco mais de 400 quilômetros de Lima, capital do país.

Os geoglifos, feitos em pleno solo desértico pelas primeiras civilizações, se mantêm por mais de 2 mil anos, devido ao clima seco, sem vento e estável da região. Avistadas somente do alto, em um sobrevoo de meia hora em um pequeno avião, desenhos como o colibri, macaco, baleia e cachorro levam os visitantes a imaginar como foi feita tamanha “obra de arte” pelos antigos povos que habitaram o território peruano. Como eram seus instrumentos e como projetaram elementos com até 200 metros de diâmetro são alguns dos questionamentos.

As Linhas de Nazca foram declaradas patrimônio mundial pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) em 1994. Estudiosos defendem que foram criadas pela civilização Nazca entre 400 e 600 d.C, embora apresentem traços da cultura Paracas, que existiu entre os anos 700 a.C e 200 d.C.

De qualquer forma, desde que passaram a ser avistadas por pessoas que viajavam de avião sobre a área, em 1930, as imagens passaram a ser alvo de pesquisa de antropólogos. Diversas interpretações são feitas até hoje sobre os projetos em meio ao deserto, mas a teoria mais defendida por especialistas é a atribuição de um significado religioso. Assim, os desenhos poderiam indicar o fluxo de água ou estar ligados a rituais para produzir água. Já as aranhas, pássaros e plantas poderiam ser símbolos de fertilidade. Outras explicações incluem sistemas de irrigação ou gigantes calendários astronômicos.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em

Alcilene

Alcilene

29/02/2012 08:52:55
Ler sobre o Peru é uma viagem, os geoglifos mostram a força de uma cultura que não se dissipou. Adorei a matéria!