Cavernas alagadas, no México, são espaços cercados de histórias e muito misticismo

Os cenotes abertos são os mais fáceis de visitar, porque funcionam com uma piscina, basta mergulhar

  
  

Formados há mais de 14 mil anos, os cenotes - nome que vem da palavra maia dzonot e que significa poço ou buraco com água - são espaços cercados de histórias e muito misticismo, formados por rios subterrâneos. Existem cenotes com cavernas, os abertos semiabertos e fechados, e os que reúnem tudo em um só. Alguns têm como característica marcante a excelente visibilidade, que pode chegar cerca de cem metros de profundidade. Já outros escondem passagens com pouca iluminação, perfeito para os mais aventureiros.

Considerados pelos maias como espaços sagrados para a comunicação com os deuses e um caminho para chegar ao outro mundo, muitos deles tornaram-se atração turística imperdível para quem visita o Estado de Quintana Roo e a Península de Yucatán. É surreal pensar que você está mergulhando e pisando em terras onde surgiram os primeiros habitantes do continente americano.

Vista do cenote de Katun Chi / Divulgação

Porém, não é permitido nadar em todos os cenotes. Um dos mais famosos, o Cenote Sagrado, que fica em Chichén Itzá, no estado de Yucatán, por exemplo, está fechado há mais de 40 anos. Os arqueólogos aguardam permissão do governo mexicano, desde 2008, para poder estudá-lo. Isso porque esse poço natural foi local de sacrifícios humanos e pode guardar diversos vestígios históricos para se desenredar esse povo.

Mas, a boa notícia, é que há muitos outros que permitem um mergulho refrescante, como o Cenote Cozuma, próximo de Mérida, Katun Chin, próximo de Tulum, Cenote Chaak Tun, próximo de Playa del Carmen; Gran Cenote, que está há cerca de 3 quilômetros de Tulum e conta com uma grande piscina ao ar livre para nadar, Dos Ojos, localizado entre Tulum e Playa del Camren, entre outros.

Dicas :

Prepare-se para o contato com uma água fria. Pode ser difícil nos primeiros minutos, mas depois certamente o corpo acostuma e nos dias de muito calor vai ser um passeio bastante agradável. Antes de mergulhar, tome uma ducha para preservar as àguas de protetores solares e repelentes que você possivelmente tenha na pele.

O ideal é ir acompanhado de um guia.Os cenotes abertos são os mais fáceis de visitar, porque funcionam com uma piscina, basta mergulhar.Os com cavernas há as opções de tours subterrâneos e com snorkel. Não importa em qual você decida ir, certamente ouvir a história do local que você está visitando enriquecerá sua experiência, além de garantir segurança para o seu passeio.

Leve ou alugue todo o equipamento indicado. Alguns cenotes são muito profundos e gelados, talvez uma roupa de neoprene e colete-salva-vidas seja necessário. Consulte com o guia antes de adquirir o passeio.

Os destinos mais indicados para você se hospedar e conhecer cenotes: Cancun, Playa del Carmen, Tulum, Mérida e Valladoid.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Thaiane Nogueira

  
  

Publicado por em