Mudanças aceleram emissão de vistos para os EUA

O tempo de espera para agendamento também caiu para dois dias em São Paulo. No ano passado, este prazo chegou a 140 dias

  
  
O rigor das regras para conseguir autorização para ir para Miami(EUA) continua o mesmo / Divulgação

No início de maio o governo norte-americano inaugurou diversos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Recife.

Ali o viajante passou a entregar os documentos de comprovação de vínculos, registrar a impressão digital e tirar a foto de identificação. Tudo com data e hora marcada. O passo seguinte para completar o requerimento do visto para os EUA passou a ser o agendamento da entrevista no consulado.

Antes da implantação das mudanças, todas estas etapas eram vencidas no consulado dos EUA. Contudo, este órgão de representação norte-americana no Brasil informa que houve aumento da quantidade de solicitantes e de vistos processados nas cidades onde foram inaugurados os CASV, com exceção de Recife.

Apenas em São Paulo, a média de solicitantes por dia, em junho, por exemplo, foi de 2.895, o que representa um acréscimo de 66% com relação ao mesmo mês de 2011.

Já no acumulado do ano, São Paulo já processou 331.494 vistos, 41% a mais em relação ao mesmo período de 2011. Mas, conforme o consulado dos EUA, a realização de mutirões na capital contribuiu para o aumento de vistos processados em 45% em janeiro, 44% em fevereiro, 52% em março e 51% abril.

Já no Rio de Janeiro a média de solicitantes por dia, apenas em julho, subiu 58% em relação ao mesmo período do ano passado, e a quantidade de vistos processados aumentou em 50%. As quedas registradas em Recife representam 7% e 17% para o mesmo período, e para as mesmas situações, respectivamente.

Ainda segundo o consulado dos EUA, esta aceleração se deu por conta do aumento das contratações e reformas internas, que agilizaram todo o processo de requerimento e emissão do documento.

Contudo, o rigor das regras para conseguir autorização para ir aos EUA continua o mesmo, e para não correr o risco de ter o visto negado, a recomendação é contar com a ajuda de profissionais.

De acordo com Alexandre Luis Pedrosa, diretor da Infovistos, que é uma das cinco maiores empresas especializadas na emissão de vistos consulares do Brasil: - "É muito comum receber pedido de ajuda de turistas para reiniciar o processo de requerimento de visto para os EUA. A maioria acaba cometendo erros por desconhecimento e falta de orientação".

Por isso, é vantajoso ter a assessoria de uma empresa especializada neste momento. A relação entre o custo e benefício compensa, já que o investimento feito para contratá-la é baixo em comparação ao montante disponibilizado para a viagem e, principalmente, se comparado à situação de ter que pagar todas as taxas pela segunda vez, por ter o visto negado.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Marcela Oliveira

  
  

Publicado por em