Navegando pelas belezas naturais de Grécia

Berço da civilização moderna, lar dos deuses, fonte de lendas, inspiração para os artistas e reflexão para os sábios. São inúmeras as atribuições à Grécia. A esta lista, adicione, uma experiência inesquecível

  
  
Grécia

Berço da civilização moderna, lar dos deuses, fonte de lendas, inspiração para os artistas e reflexão para os sábios. São inúmeras as atribuições à Grécia. A esta lista, adicione, uma experiência inesquecível.

No arquipélago de Cíclades, no mar Egeu, destaque para Mykonos. Ilha bastante cosmopolita, com agitada vida noturna, restaurantes concorridos e muita gente bonita. O local é o endereço certo de celebridades internacionais, facilmente vistas circulando entre as pitorescas casinhas brancas, marca registrada dessa região. Toda a badalação fica para trás em Santorini, uma ilha vulcânica com mar de águas azuis e deslumbrante pôr-do-sol.

Creta é uma viagem às origens do mundo moderno. Entre 2.800 e 1000 a.C., floresceu por lá a civilização minóica, a mais antiga da qual se tem notícia e uma das mais avançadas de toda a história da humanidade. Diz a lenda que em Creta habitava o Minotauro, derrotado pelo herói grego Teseu, único homem a conseguir fugir de seu labirinto. As ruínas do Palácio de Knossos formam um dos mais importantes sítios arqueológicos da Grécia.

Na Península do Peloponeso, Kythira tem sido, desde a Antiguidade, um ponto de encontro de mercadores, marinheiros e conquistadores, por isso sua cultura e arquitetura são um mosaico de diversas influências. Na mitologia, era o lar de Afrodite, a deusa do amor. Já em Monemvasia, a herança bizantina se reflete nas inúmeras igrejas espalhadas pela ilha.

No Golfo de Argos, Náfplion é uma das mais bonitas cidades gregas. Ladeada por duas montanhas coroadas por fortalezas medievais, a ilha está repleta de restaurantes, lojas, cafés, belos prédios antigos, hotéis de todas as categorias e uma praia que se percorre em dez minutos.

Hydra é um sossego só. Sem grandes complexos turísticos ou de lazer, a pedida é caminhar pelas ruas estreitas, já que veículos a motor não são permitidos, e desfrutar da culinária local. Debruçada sobre o mar Egeu, a vista dos barquinhos coloridos balançando preguiçosos é o convite a se deixar levar pelo ócio, saboreando um bom vinho local.

Fonte: AD Comunicação & Marketing

  
  

Publicado por em