Paraguai oferece aplicativo gratuito para assistência ao turista

Ao baixar o aplicativo, o turista poderá acessar uma variada gama de serviços que inclui: conversor de moeda, tradutor, clima e pontos de interesse

  
  

Já está em funcionamento o "Welcome to Paraguay", o primeiro aplicativo que melhorará a experiência dos turistas que chegam ao país e que lhes permite obter diversos benefícios e dicas. O aplicativo está disponível desde 1º de setembro para Android, IOS e Windows Phone.

A iniciativa é um convênio entre a Secretaria Nacional de Turismo do Paraguai (Senatur) e a companhia ASSIST CARD, empresa especializada em oferecer soluções locais a emergências de viagens no exterior.

Segundo a ministra de turismo do Paraguai, Marcela Bacigalupo, esta ferramenta de apoio ao turista, assim como o Wi Fi portátil, são soluções inovadoras que mostram como o Paraguai é um país competitivo e que está fazendo de tudo para fidelizar o turista.

Por sua vez, o gerente geral da ASSIST CARD, Guillermo Pontoriero, comentou que, para a empresa, essa é uma oportunidade de desenvolver algo para o Paraguai. "Aqui, durante a gestão da ministra Bacigalupo, nos vimos motivamos a fazer isso: um grão de areia para que mais pessoas conheçam e desfrutem o Paraguai", disse.

Serviço

"Welcome Paraguay" funciona sem custo para os turistas que chegam ao país pelo aeroporto, durante dois dias.

Ao baixar o aplicativo, o turista poderá acessar uma variada gama de serviços que inclui: conversor de moeda, tradutor, clima, pontos de interesse e uma seção exclusiva, o "Descubra o Paraguai", na qual é possível encontrar informações sobre curiosidades e destinos turísticos, entre outras funcionalidades.

Além disso, em qualquer eventualidade, os viajantes podem conversar em tempo real com consultores especializados ASSIST CARD em busca de informações sobre assistência médica, legal ou pedir outras dicas sobre o melhor do Paraguai, gratuitamente, nos dois primeiros dias de acesso.

Mais informaçõeswww.paraguay.travel

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Juliana Tavares

  
  

Publicado por em