Quer um roteiro único para explorar? Visite o circuito “Dos Vulcões à Araucárias”, nos Andes

Para quem gosta de dirigir, pegar a estrada é um prazer. Quem aprecia conduzir o carro, sem pressa, por paisagens deslumbrantes, conhecendo a cada quilômetro um cartão-postal diferente, precisa conhecer o Território Andino

  
  
Junto ao percurso, existem vias associadas, onde você ainda pode desfrutar das paisagens e atrações naturais tais como o Salto La Princesa e o Salto El Indio

Para quem gosta de dirigir, pegar a estrada é um prazer. Quem aprecia conduzir o carro, sem pressa, por paisagens deslumbrantes, conhecendo a cada quilômetro um cartão-postal diferente, precisa visitar o Território Andino/Lacustre, na Região da Araucanía, no Chile.

Na Capital, Temuco, cidade que fica a cerca de 670 quilômetros ao Sul do Santiago, o visitante pode alugar um carro para conhecer a região. Aqueles com mais sede de aventura, podem sair do Brasil, atravessar a Argentina e entrar no Chile pelos passos de Pino Hachado, Mamuil Malal ou Icalma, na província argentina de Neuquén.

Devidamente motorizado, o turista pode escolher um dos roteiros turísticos da região e iniciar o passeio. Um dos circuitos do Território Andino/Lacustre é o “De Vulcões e Araraucárias”. Este passeio começa na cidade montanhosa de Lonquimay, com 10,2 mil habitantes, fundada em 1882 como uma fortaleza militar. Descendo por um caminho cheio de araucárias, árvore que dá nome á região, chega-se ao Centro de Esqui Los Arenales, a oito quilômetros de Lonquimay, onde o turista pode desfrutar de belas paisagens e praticar diversas atividades e esportes de Inverno. Lá, todo ano, se realiza a Corrida Internacional de Mushing, a mais importante na América do Sul, com participantes nacionais e estrangeiros.

Continuando ao longo da estrada para o Oeste, chega-se na serra Las Raíces, onde se pode desfrutar das vistas panorâmicas e apreciar o vulcão Lonquimay. Grande parte deste percurso é dentro dos limites da Reserva Nacional Malalcahuello - Nalca, famosa pela sua paisagem única e atraente, dominada pelos vulcões Lonquimay e o Mocho, ativo, com uma altura de 2.865m mil metros e sua cratera Navidad (sua última erupção ocorreu no dia de Natal de 1988, o que deu origem ao nome da cratera).

Já no vale, o visitante pode ir ao centro de esqui de Corralco, localizado nas encostas do Vulcão Lonquimay, a 15 quilômetros da cidade. O circuito continua até a Rota Internacional para cruzar o túnel Las Raíces, de 4.528 mil metros de comprimento, construído no início do século XX e que teve como objetivo ser parte de uma rota bi-oceânica de trem. Na saída Leste do túnel, há uma formação vulcânica chamada Sierra Nevada, onde a geleira que a coroa faz parte das paisagens características da área, o que dá o mesmo nome a uma pitoresca aldeia de montanha onde saem cavalgadas a diferentes atrações do lugar.

Lacustre, na Araucanía

Em Lonquimay, o Parador de Turismo oferece artesanato local e produtos locais. O turista também pode desfrutar da gastronomia mapuche, adquirir artesanato e diferentes produtos têxteis em lã de ovelha, típica da região.

Junto com esse percurso, existem vias associadas, onde você ainda pode desfrutar das paisagens e atrações naturais tais como o Salto La Princesa e o Salto El Indio (quedas de água de 25m e 20m). Também nestas vias associadas encontram-se dois excelentes banhos termais, as Termas de Malalcahuello e Manzanar.

Antes de pegar a estrada...
Antes de sair pelas estradas da região, é importante consultar as condições das rodovias com a polícia chilena, com o serviço de atendimento ao turista ou com a Corporación Nacional Forestal de Chile (Conaf).

Fonte: Jaime Bórquez Assessoria

  
  

Publicado por em