Sem lugar para passar a Páscoa? Aproveite as belezas naturais das Ilhas Maldivas

As Ilhas Maldivas são um pequeno país insular situado no Oceano Índico constituído por 1.196 ilhas. Durante um longo período, as Maldivas foram um dos segredos mais bem guardados do homem, mas hoje virou um dos destinos mais belos e exótico do mundo

  
  
Durante um longo período, as Ilhas Maldivas foi um dos segredos mais bem guardados do mundo

As Ilhas Maldivas são um pequeno país insular situado no Oceano Índico ao sudoeste do Sri Lanka e da Índia e ao sul do continente asiático, constituído por 1.196 ilhas, das quais 203 são habitadas.

Durante um longo período, as Ilhas Maldivas foi um dos segredos mais bem guardados do mundo. Uma maravilhosa cadeia de ilhas baixas de coral no Oceano Índico, um paraíso para os mergulhadores, entusiastas dos esportes aquáticos e amantes do sol. Todas estas atrações são ainda muito evidentes, mas nos últimos anos o potencial turístico do país foi desenvolvido na forma de uma grande número de estâncias nas ilhas.

Nas Maldivas, a maioria das estâncias encontra-se no Atol de Malé (Kaafu). Algumas encontram-se em Vaavu, Baa e Lhaviyani. O Atol de Alifu (Ari) foi declarado a nova Zona de Turismo das Maldivas e estão melhorando a ifraestrutura do local construir novas estâncias nesta área. Todas as estâncias oferecem passeios para pescar à noite, mergulhos únicos e windsurf, e a maioria tem condições para a prática de scuba diving, navegação em dhoni, ski aquático e voleibol. Algumas oferecem condições para outros esportes, incluindo badminton e tênis.

Nas Maldivas, a maioria das estâncias encontra-se no Atol de Malé

A capital das Maldivas é Malé, situada perto do aeroporto no extremo sul do Atol de Malé Norte. Embora haja alojamento disponível, poucos turistas ficam na capital, mesmo aqueles em viagem de negócios ficam normalmente numa das estâncias das ilhas próximas e viajam de barco para Malé. A capital tem várias lojas que vendem exemplares de artesanato local e produtos importados. Outras atrações incluem o Museu Nacional, os mercados do peixe e da fruta, a maravilhosa Mesquita de Hukuru (ou Sexta Feira), do séc. XVII, e a Grande Mesquita, com o seu magnífico minarete dourado em forma de cúpula.

A cultura local foi transformada com um série de influências. Por sua localização geográfica, era ponto estratégico na rota dos navegadores em suas cruzadas para o Oriente. Tanto os ingleses, como os indianos exerceram poderes sobre o governo das Maldivas. A sua religião, inicialmente era a budista, foi convertida para o islamismo no início do século XII. Os portugueses tiveram um curto domínio das Maldivas século XVI.

As Maldivas aparecem como um dos destinos mais belos e exótico do mundo

Os principais pratos são peixes, arroz e frango, sempre muito temperados, consequência da influência indiana na culinária deles. A venda de bebidas alcoólicas é proibida. Porém, essas leis não se aplicam nos resorts, para alegria dos turistas.

A religião islâmica não permite a exibição dos ombros e joelhos, este é um dos motivo pelos quais os resorts estão em ilhas desabitadas, afastados do povo local para prevenir os efeitos da influência dos turistas nos seus costumes.

No passado, as Maldivas foram exploradas apenas por aventureiros e mergulhadores. Desde os anos 70 que o turismo passou a ser observado como uma fonte de rendimentos importante para o país, longe de ser um destino de massa, as Maldivas aparecem como um dos destinos mais belos e exótico do mundo.

Fonte: Destinos de Viagem

  
  

Publicado por em