Acaba limite de quilometragem para viagens em vans e micro-ônibus

A medida deve impulsionar o fretamento de vans e micro-ônibus para viagens turísticas em benefício tanto dos pequenos empresários quando dos viajantes

  
  

Uma nova resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deve beneficiar pequenos transportadores turísticos que utilizam vans e micro-ônibus para viagens interestaduais.

A principal mudança é o fim da limitação de 540 km para o percurso, incluindo ida e volta – medida considerada uma conquista por representantes do setor.

“A medida deve impulsionar o fretamento de vans e micro-ônibus para viagens turísticas em benefício tanto dos pequenos empresários quando dos viajantes. Todos saem ganhando”, afirma a diretora do Departamento de Formalização e Qualificação no Turismo do Ministério do Turismo, Aparecida Bezerra.

Segundo a Sondagem do Consumidor, levantamento mensal feito pela pasta, a intenção de viajar de ônibus cresceu pelo quinto ano consecutivo e atingiu 14,1%, um recorde para o mês de fevereiro desde 2011. Em comparação com o valor registrado em 2011, houve um crescimento de 56,6%.

Ainda de acordo com o levantamento, para 7,9% dos entrevistados as próximas viagens deverão ser feitas em meios de transportes alternativos como vans, micro-ônibus e moto. O número mais do que dobrou em relação ao mesmo período do ano anterior quando foi registrado 2,6%.

Para Luiz Martinez, presidente da Associação dos Microempreendedores Individuais do Transporte Turístico (Amettur), a nova resolução levará ao aumento das viagens em vans e micro-ônibus, uma vez que muitos transportadores vinham recusando serviços devido ao limite de 540 km para cada viagem. Os veículos devem ser cadastrados no Cadastur, do Ministério do Turismo.

Outra mudança é a permissão para que transportadoras com capital social inferior a R$ 120 mil possam prestar o serviço de transporte turístico interestadual, ficando obrigadas a contratar o seguro garantia.

Este era um pleito dos pequenos transportadores que não conseguiam comprovar o capital social, exigido anteriormente, aceito após negociações entre a categoria e a ANTT.

EXEMPLOS DE VIAGENS INTERESTADUAIS QUE PODERÃO SER FEITAS:

Brasília (DF) x Caldas Novas (GO): 306 km

Rio de Janeiro (RJ) x São Paulo (SP): 432km

Barreirinhas (MA) x Jericoacoara (CE) :412km

Rio de Janeiro (RJ) x Campos do Jordão (SP): 336km

São Paulo (SP) x Brumadinho (MG): 545 km

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em