Ares imperiais e muita história em Bananal

Localizada na Serra da Bocaina, Bananal guarda muita história em suas terras. A cidade, que foi a maior produtora de café do mundo, tem entre as cachoeiras, trilhas e casarões centenários, um ponto que chama a atenção, a Estação da Estrada de Ferro

  
  
Em estilo colonial, a Igreja Nossa Senhora da Glória e Boa Morte é um dos pontos turísticos

Localizada na Serra da Bocaina, Bananal guarda muita história em suas terras. Distante 335 quilômetros de São Paulo, a cidade, que já foi a maior produtora de café do mundo, conta com uma ampla área verde que favorece o turismo. Entre as cachoeiras, trilhas e casarões centenários, um ponto que chama a atenção é a Estação da Estrada de Ferro.

Uma boa opção para iniciar o passeio é agendar uma visita e conhecer a Estação Ecológica de Bananal. Localizada a 25 quilômetros do centro da cidade, o local abriga árvores centenárias, cachoeiras - como a dos Veados, com uma queda de 200 metros -, e também a Trilha do Ouro, local construído pelos escravos que transportavam mercadorias entre as minas do interior e do litoral.

Os visitantes encontram na Fazenda dos Coqueiros um belo modelo de arquitetura imperial. Construída em 1885, a fazenda cafeeira conserva até hoje sua estrutura antiga e possui senzalas, lavadores de café, objetos antigos e documentos históricos.

Um exemplo da religiosidade do local é a Igreja Nossa Senhora da Glória e Boa Morte. Localizada na parte alta de Bananal, a capela, do século 19, já passou por várias reformas e conserva o estilo colonial. Outro ponto que merece visita é a Igreja Matriz Bom Jesus do Livramento, marco inicial da cidade, construída em 1811.

Já na Estação da Estrada de Ferro, é possível voltar no tempo. Ao lado do prédio, construído em 1889 com arquitetura importada da Bélgica, o turista pode ver a Maria Fumaça 302 - Teresa Cristina.

Fonte: Governo de São Paulo

  
  

Publicado por em