Argentinos redescobrem destinos turísticos potiguares

O resultado foi a conquista de três vôos charters para o Rio Grande do Norte, contribuindo para o sucesso da alta temporada da hotelaria potiguar.

  
  

Emprotur desenvolveu ações durante o ano de 2008 em cidades argentinas de bom potencial econômico. O resultado foi a conquista de três vôos charters para o Rio Grande do Norte, contribuindo para o sucesso da alta temporada da hotelaria potiguar.

A EMBRATUR contabilizou em 2007, a chegada de aproximadamente 920 mil argentinos ao Brasil, registrando o maior fluxo de turistas internacionais que visitaram o País. Aproveitando a deixa, o Rio Grande do Norte, nos últimos anos, vem expandindo suas ações nesse mercado. O resultado pode ser encontrado circulando nas ruas e lotando as dependências dos principais hotéis da cidade.

Segundo a diretora administrativa do hotel Imirá, situado na Via Costeira de Natal, Daniela Paiva, o turista argentino é calmo e bom de ser trabalhado. A resposta deles foi bastante positiva. O público argentino, no geral, é bem tranquilo. Na maioria das vezes, o grupo é formado por famílias que optam por meia-pensão ou pensão completa, o que faz com que muitos deles permaneçam no hotel”, afirmou a diretora. A administração ainda completa: essa fatia de mercado virou um alvo. A ocupação argentina foi excelente, continuaremos a trabalhar com eles.

Os dados do Imirá comprovam a afirmação de Daniela, a taxa de ocupação média do hotel foi de 90% em janeiro. Desse percentual, 30% dos apartamentos estavam ocupados com esse turista, o que equivale a cerca de 20 apartamentos ocupados por dia. A situação não é diferente em outros hotéis da cidade. Sempre recebemos muitos turistas europeus, mas a freqüência desse público caiu drasticamente. Passamos a investir em outros mercados, como o nacional e o argentino, que nos responderam satisfatoriamente. O Estado corresponde às expectativas desses turistas. O Nordeste, de uma maneira geral, é conhecido pela descontração, sobretudo pelas pessoas e o meio ambiente”, destacou o diretor de marketing do hotel Marsol, Maurício Lundgren.

Uma das razões para esse sucesso na taxa de ocupação da hotelaria natalense é o trabalho de divulgação realizado pelo Governo do Estado, através da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), que concentrou suas ações em Buenos Aires e nas cidades de Córdoba, Mendonza, Santa Fé e Rosário, situadas no interior da Argentina, mas com grande potencial econômico. Setores como a agricultura, a pecuária e a indústria estão concentrados nesta região.

“A Argentina vem reaquecendo sua economia há alguns anos. Desde 2007, há o vôo charter Córdoba-Natal, operado pela Triad. Com vistas a alta temporada argentina de 2009, que vai até a Semana Santa, a Emprotur realizou diversas ações de promoção e qualificação ainda em 2008 junto aos agentes de viagens daquele país, destacou o Diretor de Marketing da Emprotur, Gustavo Porpino. Nos dois primeiros meses deste ano, pela primeira vez, o RN recebeu três vôos charters provenientes da Argentina: um vôo de Rosário a Natal, operado pela “Ola”, e dois vôos vindos de Córdoba com destino a Natal, um vôo operado pela Ola e um outro pelas operadoras Triad e Git.

Além de Natal, um dos destinos mais procurados (e recomendados) pelos Argentinos é a Praia da Pipa, em Tibau do Sul. “Pipa é bem conhecida na Argentina. Na opinião dos nossos hermanos, a Praia da Pipa possui um ar cosmopolita e pitoresco, é uma praia de natureza exuberante e as opções gastronômicas consistem em um diferencial que também atrai o turista argentino, comentou Gustavo Porpino.

Fonte: Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte

  
  

Publicado por em