Brasil está entre os destinos para intercâmbio educacional

Produtos turísticos brasileiros podem ser promovidos por meio do intercâmbio estudantil

  
  

A partir de domingo (29), o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) vai representar o Brasil na 63ª Conferência Anual da Nafsa (National Association of Foreign Student Advisers), que acontece até 3 de junho, em Vancouver, no Canadá. O evento é organizado anualmente e representa uma oportunidade para a exposição e divulgação dos países participantes, com foco no intercâmbio educacional.

A presença nessa conferência, organizada por uma das mais reconhecidas instituições de apoio ao estudante estrangeiro, ampliará as possibilidades de divulgação do Brasil no exterior. Na opinião do presidente da Embratur, Mário Moysés, esse segmento ainda é pouco explorado no Brasil. “Devemos aproveitar essa visibilidade para utilizarmos o intercâmbio estudantil como mais uma opção para promover os destinos brasileiros”. Segundo Moysés, o Brasil é um país atraente não só pelas riquezas naturais e culturais, mas também possui boa oferta de educação de excelência, capaz de proporcionar uma experiência única e agregar valor à formação dos estudantes.

O foco desta edição da conferência serão os avanços da indústria de estudos no exterior e o aconselhamento dos estudantes visando à indicação dos destinos mais adequados a cada perfil. A expectativa dos organizadores é de cerca de 8 mil visitantes, incluindo o público interessado em intercâmbio, colaboradores internacionais, líderes universitários, profissionais e empresas credenciadas.

A estrutura
No estande da Embratur, o visitante poderá conhecer o trabalho desenvolvido por 22 instituições de ensino, entre algumas das mais tradicionais do Brasil – como a Universidade de São Paulo, a Universidade Federal de Minas Gerais, a Federal do Paraná e a Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Também participa o Bureau Brasileiro de Intercâmbio, criado para promover a educação brasileira no exterior e fruto da parceria entre a Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais) e a Embratur.

Dentro da extensa programação estão aproximadamente 250 eventos, entre workshops, palestras e seminários abertos ao público. No entanto, a participação nos painéis dos dias 29 e 30 será permitida apenas aos inscritos previamente (http://www.nafsa.org/annualconference). Ainda como parte da agenda, a Embratur vai oferecer, em 1º de junho, um coquetel em seu estande para apresentar o Programa Brasileiro de Educação Internacional. Na ocasião, o diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marco Antonio Lomanto, representará o instituto.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em