Brasil na rota do turismo de intercâmbio

Embratur e Belta assinam acordo para divulgar o país a estudantes estrangeiros

  
  

O turismo de intercâmbio estudantil tem um crescimento mundial anual de 14,5%. Até 2025, de acordo com a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) 10 milhões de estudantes devem realizar estudos no exterior. De olho nesse mercado, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e a Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais) assinaram na noite desta quarta-feira (29) o Acordo de Cooperação Técnica para incrementar o turismo de intercâmbio no Brasil. O diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marcelo Pedroso assinou o acordo com a presidente da Belta, Maura Leão, durante o workshop do ICEF (International Consultants for Education and Fairs), em São Paulo.

“O objetivo é reforçar a imagem do Brasil como destino de educação internacional para estrangeiros, esse acordo faz parte da nossa estratégia de trabalhar a promoção de forma segmentada”, explicou Marcelo Pedroso. Para a presidente da Belta, Maura Leão, a formalização mostra que a parceria entre as duas entidades, criada em 2005, tem gerado resultados positivos para a consolidação do Brasil como destino de estudos e intercâmbio.

Antes da assinatura, a técnica da Coordenação de Acompanhamento e Estruturação de Produtos da Embratur, Cintia Cruz, falou sobre o programa Study in Brazil e a estratégia da Embratur na promoção dos produtos brasileiros de turismo de ensino e intercâmbio nos mercados internacionais.

Sobre Study in Brazil

O "Study in Brazil" é um programa do Bureau Brasileiro de Intercâmbio, criado para promover e incentivar a educação brasileira entre estudantes estrangeiros e empresas de intercâmbio internacional. Desenvolve diversas atividades que promovem o país no exterior, com o objetivo de consolidá-lo como um dos principais destinos educacionais do mundo. Assim, divulga programas educacionais especializados, como cursos de graduação e extensão em áreas reconhecidas, Ensino Médio, Língua Portuguesa, entre outros.

O Bureau Brasileiro de Intercâmbio é gerido, desde 2005, pela Belta. Com o apoio da Embratur, o Bureau Brasileiro de Intercâmbio também é responsável pela seleção e união das instituições que oferecem Ensino Médio e Superior, Português, Programas Acadêmicos de curta e longa duração e programas combinados com turismo, esporte, estágio, trabalho voluntário etc.

Sobre a Belta

A Belta (Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais) reúne as principais instituições brasileiras que trabalham nas áreas de cursos, estágios e intercâmbio no exterior. Fundada em 1º de junho de 1992, a Belta é uma associação reconhecida tanto no Brasil como no exterior. Atualmente suas associadas representam mais de 90% do mercado de educação internacional.

Com o objetivo de atingir o público final - estudantes que procuram cursos no exterior - e de assessorar suas associadas, a Belta desenvolve as seguintes ações: prestação de serviços de apoio às associadas, desenvolvimento de novos mercados, orientação ao consumidor, workshops, seminários educacionais, apoio às escolas internacionais filiadas à Belta, participação em feiras internacionais, assessoria de imprensa e assistência via internet.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em