Cadeia turística entra na luta contra a exploração de Crianças e Adolescentes

Empresários associados à FNHRBS serão convidados a participar da Campanha Nacional de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

  
  

A Federação Nacional de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (FNHRBS) apoiará o Governo Federal na divulgação da 5ª edição da Campanha Nacional de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes – Carnaval 2010. A partir desta quinta-feira (11), os associados da FNHRBS receberão materiais com informações sobre a campanha, para que possam ajudar na prevenção dos casos de abuso ou exploração sexual de menores de idade.

De acordo com Elisabeth Bahia, coordenadora geral do Programa Turismo Sustável e Infância do Ministério do Turismo (TSI/MTur), é fundamental que a cadeia produtiva do turismo esteja engajada na defesa dos direitos das crianças e adolescentes. “O turismo é uma poderosa ferramenta de inclusão social e contribui para o crescimento do país. Para que esse desenvolvimento seja sustentável, a atividade turística deve considerar os direitos dos mesmos”, afirma.

A coordenadora ressalta que a exploração sexual de crianças e adolescentes é crime e a lei brasileira não penaliza somente quem pratica, mas também quem facilita ou age como intermediário. “É inaceitável que os equipamentos do turismo sejam utilizados por pessoas dispostas a explorar ou abusar sexualmente de crianças e adolescentes. Os agentes do setor devem, sim, atuar como agentes de proteção, especialmente daqueles socialmente mais vulneráveis à exploração sexual no turismo”, completa.

Já o presidente da FNHRBS, Norton Lenhart, afirma que é importante que o empresariado tenha consciência da sua responsabilidade social e se comprometa a ajudar o Governo na prevenção desses casos. Desde 2008 a FNHRBS trabalha em parceria com Ministério do Turismo, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Mato Grosso (SHRBSMT), a Brasil Telecom e a Universidade de Brasília (UNB), numa campanha que leva mensagens de incentivo às denúncias em cartões telefônicos. “Levamos essa campanha a diversos sindicatos que fazem parte da Federação, e o retorno foi excelente”, lembra Lenhart.

“O nosso setor pode e tem procurado dar uma grande contribuição no sentido da inclusão social. Somos cidadãos brasileiros, responsáveis por todas as coisas que acontecem em nosso país. Lutar pelos direitos das crianças e adolescentes deve ser um compromisso também do turismo”, afirma o dirigente.

EMPRESÁRIO, DENUNCIE!

A parceria da sociedade com as autoridades competentes é muito importante para garantir que crianças e adolescentes tenham os direitos respeitados. A denúncia pelo Disque 100 (Disque Denúncia Nacional) é gratuita para todos os estados brasileiros e o anonimato é assegurado. A ligação pode ser feita de telefone celular, público ou residencial.

O Governo Federal coordena o Disque Denúncia Nacional (Disque 100) desde 2003, por meio da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH). De maio de 2003 até janeiro deste ano, o Disque 100 já realizou mais de dois milhões de atendimentos.

CAMPANHA DE CARNAVAL

A Campanha Nacional de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é coordenada pela SEDH. Trata-se de uma das estratégias articuladas em parceria com a sociedade civil e os organismos internacionais para a garantia dos direitos da criança e do adolescente. Ao todo, com o apoio do MTur, 27 cidades serão mobilizadas durante o período de Carnaval.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em