Circuito do Ouro adquire novas ferramentas para otimizar o turismo dos municípios

A Associação do Circuito do Ouro de Minas Gerais (ACO) firmou dois importantes contratos que vão auxiliar os municípios integrantes na organização da atividade turística.

  
  
Isabella Ricci

A Associação do Circuito do Ouro de Minas Gerais (ACO) firmou dois importantes contratos que vão auxiliar os municípios integrantes na organização da atividade turística. A partir de agora, o Plano Municipal de Turismo e o Inventário da Oferta Turística dos associados serão facilitados com as novas ferramentas e processos disponíveis. Com isso, as cidades se preparam para o ICMS Turístico, que começa em 2010.

A empresa Planus Assessoria e Consultoria possui uma metodologia específica para a construção do Plano Municipal de Turismo, e em parceria com a ACO e de acordo com as necessidades locais e regionais está adequando a metodologia para a realidade do Circuito do Ouro. Essa ferramenta irá auxiliar as cidades do Circuito na elaboração do Plano Municipal de Turismo, que é requisito para o ICMS Turístico. O contrato foi assinado no dia 16 de setembro, no escritório da ACO, em Belo Horizonte. Segundo a diretora Executiva da Associação, Isabella Ricci, “até o final de novembro essa nova metodologia estará pronta para atender às necessidades de cada cidade, de forma bem mais ágil e completa”, afirma.

No dia 17, a ACO deu início à parceria com a empresa Rudder Technologies para otimizar o trabalho com o Inventário da Oferta Turística, que vem sendo realizado em todo o Brasil desde junho deste ano. O Circuito do Ouro foi o primeiro do Estado a adquirir essa ferramenta que começará a ser utilizada em outubro.

O Inventário da Oferta Turística é um documento que permite visualizar o potencial e a realidade de cada município e de toda a região. Além de ser um banco de dados é uma das principais ferramentas do planejamento turístico local e regional. Segundo Isabella, o formato atual é de difícil manuseio e formatação. “Há restrições que vão da elaboração e coleta de dados com o pesquisador até a análise e praticidade da consulta. Além disso, não havia possibilidade de cruzamento de dados”, ressalta.

A nova ferramenta possibilitará visualizar toda a oferta regional das potencialidades por microrregião, segmentação da oferta turística do Circuito, transformar os dados regionais em números, além de permitir o cruzamento de dados entre os municípios. A atualização e a comparação de informações também serão facilitadas. Para o visitante, o principal benefício é o acesso prático, rápido e real às informações sobre os atrativos, serviços e equipamentos turísticos.

ICMS Turístico

A partir de 2010, municípios que investem na promoção do turismo local poderão receber um repasse maior de recursos do Estado, por meio do ICMS Turístico. A lei, que cria a nova forma de distribuição fiscal, determina que apenas as cidades que têm o setor institucionalizado e organizado recebam o benefício. Por isso, a Associação do Circuito do Ouro tem potencializado o investimento na organização do turismo dos municípios associados.

Circuito do Ouro recebe prêmio pelo Ministério do Turismo

Em 2009, o Circuito do Ouro recebeu no Ministério do Turismo o 1º lugar em Planejamento e Gestão do Turismo Regional. A premiação tem como proposta apresentar os destaques do Programa de Regionalização do Turismo no Brasil. Mais de 90 destinos, regiões e roteiros turísticos de todo o Brasil entraram na disputa.

O Circuito do Ouro é composto por 17 municípios que primam por história, arte, cultura, patrimônio e gastronomia: Bom Jesus do Amparo, Caeté, Catas Altas, Congonhas, Itabira, Itabirito, Mariana, Nova Era, Nova Lima, Ouro Preto, Piranga, Raposos, Rio Acima, Sabará, Santa Bárbara, Santa Luzia e São Gonçalo do Rio Abaixo.

Fonte: Assessoria Converso Comunicação

  
  

Publicado por em