Complexo petroquímico no Rio abre espaço para turismo

O perfil socioeconômico de Itaboraí e municípios adjacentes passará por uma grande transformação graças à instalação do Comperj, projeto da Petrobras cujos investimentos superam os US$ 8,4 bilhões

  
  

As oportunidades de negócio no setor de turismo com a instalação do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) serão apresentadas em quatro seminários temáticos em novembro, em Casimiro de Abreu, Niterói, Cachoeiras de Macacu e Tanguá. A iniciativa é do Sebrae/RJ em parceria com as prefeituras de Niterói, Tanguá, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu e a TurisRio.

Os seminários são compostos por duas palestras. Na primeira, Arnaldo Farias, ex-prefeito de Cabaceiras (PB), por dois mandatos, abordará os cenários e tendências para o turismo. Farias mostrará as iniciativas no setor aplicadas em sua cidade - conhecida como ‘Roliúde Nordestina’ - que o levaram a ser premiado como Prefeito Empreendedor da Região Nordeste, em 2004. Já a segunda palestra, que será sobre o empreendedorismo no turismo, será adequada ao perfil de cada município.

Para realização desses seminários, o Sebrae/RJ está mobilizando empresários, empreendedores, representantes do setor público e do trade turístico local.

Sobre o Comperj

O perfil socioeconômico de Itaboraí e municípios adjacentes passará por uma grande transformação graças à instalação do Comperj, projeto da Petrobras cujos investimentos superam os US$ 8,4 bilhões. Estima-se que o Complexo vai gerar mais de 200 mil empregos diretos e indiretos, durante os cinco anos da obra e após a entrada em operação, todos em escala nacional, além de uma economia para o país de mais de US$ 2 bilhões/ano em divisas.

Previsto para entrar em operação em 2012, o Complexo terá capacidade para processar 150 mil barris/dia de óleo pesado e aumentará a capacidade nacional de refino de petróleo com consequente redução da importação de derivados, como a nafta, e de produtos petroquímicos.

Muitas indústrias que fazem parte da cadeia produtiva petroquímica deverão ser atraídas pelo Complexo e poderão se instalar nos municípios vizinhos e ao longo do Arco Rodoviário, que ligará Itaboraí ao Porto de Itaguaí. Para atender a essa demanda, a Petrobras, em parceria com as prefeituras, desenvolveu o Centro de Integração do Comperj, com atuação em todos os municípios do entorno do Complexo: Itaboraí, São Gonçalo, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Guapimirim, Niterói, Maricá, Magé, Rio Bonito, Silva Jardim e Tanguá.

O Comperj deverá gerar, ainda, oportunidades de investimentos para fornecedores de bens e serviços para o Complexo e para empresas associadas, como construção civil, marcenaria, armazenagem e manuseio de carga, pintura e jateamento industrial, fibra de vidro, manutenção industrial, metal-mecânica, inspeções de equipamentos, EPI, locação de andaimes e containers, confecções, alimentação, hotelaria, segurança patrimonial, serviço de limpeza, aluguel de veículos, aluguel de máquinas especializadas, serviço de descarte de resíduos e serviço de reprografia.

As oportunidades não param por aí. Empresas relacionadas às matérias-primas que serão utilizadas pelo Comperj também terão vez, principalmente as do setor plástico, como as de fabricação de laminados planos e tubulares, de embalagens e de artefatos diversos do material.

Serviço:
Seminários Temáticos de Turismo na Região do Comperj
Dias 6, 10, 24 e 25 de novembro
Locais - Casimiro de Abreu, Niterói, Cachoeiras de Macacu e Tanguá
Central de Relacionamento Sebrae – 0800-570-0800
informacoes@sebraerj.com.br
Sebrae/RJ – (21) (21) 2212-7971

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

  
  

Publicado por em