Costa do Descobrimento/BA será avaliada por equipe do Economia da Experiência

Técnicos vão a campo para conferir se os produtos propostos pelo destino seguem o conceito do Economia da Experiência: valorização da história e cultura local e vivência de experiências únicas

  
  
O prazer do resgate cultural em plena Costa do Descobrimento (litoral sul da Bahia): uma das possibilidades no Tour da Experiência

Dormir na oca em plena aldeia indígena ou, se preferir, em hotel, onde, a partir da recepção, o hóspede é transportado para um ambiente criado sob a interpretação artística de fatos históricos do descobrimento. Quartos temáticos e um jardim de plantas nativas, como o Pau Brasil, são as atrações. Chega o almoço: hora de se deliciar com a culinária indígena ao som de cantos e danças do povo Pataxó. Peixe assado na folha de patioba, mandioca e especiarias constituem o cardápio de dar água na boca. Atividades como essas podem ser vivenciadas por meio dos roteiros Viagem pelo Tempo e Novas Descobertas, na Costa do Descobrimento, em Porto Seguro (BA), litoral sul da Bahia. Os roteiros fazem parte do projeto Economia da Experiência, uma ação do Ministério do Turismo (MTur), desenvolvida pelo Instituto Marca Brasil (IMB) com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

Por meio da ação, empreendedores do litoral sul baiano foram capacitados para valorizar, na formatação dos roteiros, a cultura, o artesanato, a história, tudo que é único e remete a algo original da região. No período de 08 a 12 de fevereiro, técnicos do MTur, IMB, e SEBRAE visitarão a Costa do Descobrimento para avaliar as experiências implantadas pelo destino.

“Esse é um momento de validação das propostas. Vamos a campo conhecer os produtos propostos para verificar se proporcionam ao turista um verdadeiro tour de experiências”, explica a coordenadora-geral de Produção Associada ao Turismo do MTur, Ana Cristina Albuquerque.

Durante a visita, a equipe técnica do projeto Economia da Experiência visitará diversos empreendimentos que já concluíram a implantação das inovações. O objetivo é inspecionar se os produtos e serviços elaborados ou adaptados durante o projeto estão de acordo com o conceito de Economia da Experiência: inspirar, satisfazer e surpreender o turista por meio da cultura, história, gastronomia e artesanato locais.

Além disso, os técnicos analisarão o trabalho em rede entre o grupo de empresários, bem como a adequação das novas experiências ao tema definido pelo destino: “A cada chegada, uma nova descoberta”.

Na Reserva da Jaqueira, em meio a Mata Atlântica, os índios Pataxós recebem o turista que participa de palestra interativa e caminha pela mata, onde conhece as ervas e as armadilhas já obsoletas. A atividade sugere a interação total do turista com a comunidade. O visitante pode vivenciar o esporte indígena como o arremesso de arco e flecha e fazer pintura corporal. E, ainda, participar de ritual de confraternização e, se preferir, pernoitar na aldeia em uma oca.

Outra atividade sugerida pelos roteiros da região é o Descobrindo Maria Nilza. Figura carismática e histórica da região, Maria Nilza, proporciona ao turista que vista seu restaurante – de culinária baseada em frutos do mar – a opção de acompanhar o preparo de seu prato e criar seu próprio drinque. Bonecas que representam as fases da vida dessa mulher de personalidade forte podem ser levadas para casa como lembrança pelo turista, que, ainda, pode relaxar no Banho Encantado da Deusa regado por ervas aromáticas e sais.

Segundo a diretora do IMB, Daniela Bitencourt, “essas iniciativas mostram como os empreendedores e a própria comunidade se apropriou do conceito do Economia da Experiência que está ligado à valorização da cultura, dos produtos locais, do artesanato, da história de cada destino, enfim de tudo que é único e que remete ao que é original e próprio do local”.

Os estabelecimentos visitados que forem pré-aprovados na avaliação, já receberão o selo de participante do Tour da Experiência – marca do projeto. Posteriormente, após avaliação conjunta do comitê, os estabelecimentos aprovados receberão um certificado de capacidade de emocionar, satisfazer, inspirar e surpreender o turista. Esse será entregue, em cerimônia especial, durante o Encontro Nacional dos Empreendedores do Projeto Economia da Experiência, que ocorrerá nos dias 10, 11 e 12 de março de 2010, em Bento Gonçalves (RS).

Além da Costa do Descobrimento (BA), Belém (PA), Petrópolis (RJ), Bonito (MS) e Região da Uva e Vinho – Serra Gaúcha (RS) são destinos contemplados pelo projeto. A próxima visita técnica do projeto acontecerá, no período de 22 a 24 de fevereiro, em Bonito (MS). Em janeiro, foi realizada a avaliação do destino Petrópolis (RJ).

Para mais informações acesse o site www.tourdaexperiencia.com ou o blog projetoee.blogspot.com.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em