Cuidado redobrado com as crianças neste verão!

A estação mais quente do ano chegou junto com as férias escolares e passeios em família. É possível aproveitar os dias ensolarados na piscina, viajar para praia, sem abrir mão dos cuidados com a saúde dos pequenos

  
  
A estação mais quente do ano chegou junto com as férias escolares e passeios em família. É possível aproveitar os dias ensolarados na piscina, viajar para praia, sem abrir mão dos cuidados com a saúde dos pequenos

A estação mais quente do ano chegou junto com as férias escolares e passeios em família. É possível aproveitar os dias ensolarados na piscina, viajar para praia, sem abrir mão dos cuidados com a saúde dos pequenos. Para ajudar os pais nessa tarefa, o pediatra do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Dr. Vanderlei Wilson Szauter, dá dicas essenciais para que o verão em família seja sinônimo de férias memoráveis.

Segundo o profissional, a alimentação deve ser a mais natural possível, preferencialmente não industrializada, devido ao processo de preparação, conservação e refrigeração, muitas vezes desconhecido. “Os alimentos eleitos para essa época do ano são os mais frescos possíveis, frutas como melancia, melão, abacaxi, manga, laranja, uva, pera e kiwi são uma boa pedida por terem alto teor líquido e vitaminas. Frituras devem ser evitadas e sorvetes de palito são muito bem vindos (as crianças amarão esta parte), pois são refrescantes e hidratam” recomenda o pediatra.

O Dr. Vanderlei também esclarece quanto à importância de consumir líquidos, “A hidratação principalmente para as crianças pequenas é muito importante. Os pais devem oferecer água e sucos durante todo o dia, principalmente quando estiverem ao sol”, orienta o médico. Segundo ele, não existe uma quantidade exata de líquidos a serem consumidos por crianças, o importante é que seja oferecido durante todo o dia. Quanto mais jovem for à criança, maior o cuidado com a ingestão de líquidos os pais devem ter, “Chás frios, água de coco e até mesmo refrigerantes podem fazer parte do volume total ingerido no dia. O importante é não esperar que a criança peça água, pois quando ela sente sede já pode estar desidratada”, explica o pediatra do Hospital São Cristóvão.

Ao contrário do que muitos pensam, doces, desde que não sejam em exagero, podem ser uma boa fonte de energia para as crianças, pois eles alimentam e repõem as energias. Para o pediatra, os salgadinhos devem ser evitados ao máximo, “Eles não tem nenhum valor nutritivo, além de apresentarem uma alta quantidade de sal e conservantes. Pipocas em casa, feitas com pouco óleo e sal, são uma boa saída para evitar o consumo de salgados processados” comenta Dr. Szauter.

É importante ressaltar que a exposição solar saudável deve ser até às 10 horas da manhã e depois das 17 horas, sempre com filtro solar, que deve ser reaplicado a cada 2 horas. “Os pais devem lembrar que recém-nascidos precisam de cuidados especiais e não devem ficar expostos ao sol mais do que 5 minutos, antes das 10 horas da manhã”, orienta o pediatra.

Nesta estação é natural que o clima seja favorável a atividades ao ar livre e brinquedos como bicicletas, patins, skates entre outros são muito utilizados. Para evitar que acidentes aconteçam, é importante que sempre haja um adulto que supervisione as brincadeiras, o que além de ser um cuidado, estreita os laços entre pais e filhos.

O pediatra faz o mesmo alerta quando se trata do acesso infantil ao mar e piscinas, “Quando se trata de crianças, todo cuidado é pouco, elas nunca devem ficar sozinhas e sem boias compatíveis com o respectivo peso e idade”. Também é preciso cuidar dos olhos, pois eles podem ficar irritados com o contato da areia, sal e do cloro das piscinas, “Em casos de vermelhidão, os olhos devem ser lavados com frequência com água fervida fria ou filtrada. Se a irritação persistir ou a criança se queixar de dores, os pais devem procurar um profissional para que examine e trate adequadamente”.

Quanto aos ouvidos, podem ser tamponados com algodão embebido levemente em óleo para evitar que entre água, “caso entre água e a criança se queixe de dor, ela deve ser examinada por um otorrino o quanto antes, dor de ouvido é uma das piores dores e pode aumentar a intensidade em um curto espaço de tempo”.

Quanto à picada de insetos é importante passar no local algum anti-puriginoso e para que as unhas não contaminem ao coçar é importante mantê-las curtas e limpas, “É válido ressaltar que os pais devem saber se seus filhos são alérgicos, pois em alguns casos a criança pode ter um choque anafilático, uma reação alérgica de hipersensibilidade imediata ao veneno de insetos. Nesses casos, dependendo da intensidade da alergia e se necessário, um antialérgico pode ser administrado, e o repelente não pode ser esquecido”.

Um ponto que vale a pena ser ressaltado é o cansaço que os pequenos apresentam no final do dia, “A fadiga por brincar muito é real e deve ser cuidada, os pais não devem forçar a alimentação. Eles podem oferecer líquidos, vitaminas, lanches leves e um banho preferencialmente de banheira (imersão) para os músculos relaxarem” finaliza o profissional.

Conheça algumas dicas importantes para crianças, principalmente, as pequenas:
- Muita atenção á limpeza do ambiente. Como no verão a tendência é de ar mais seco, é muito comum que a poeira caseira se espalhe mais e fique um pouco mais forte;
- Preste sempre atenção se seu pequeno irá apresentar algum processo alérgico com relação a poeira, pelo de animais domésticos ou até mesmo algumas plantas que possuímos em casa e que no verão podem causar algum incômodo;
- Cuidado especial ao filtro do ar condicionado e às pás dos ventiladores, tão utilizados nesta época;
- Você tem tapetes em casa? Se puder, nesta época é mais prudente guardá-los já que são acumuladores potenciais de poeira;
- Atenção também à umidade do ar. Se você mora em áreas muito quentes e secas, compre um umidificador de ambiente e sempre que possível, deixe no ambiente onde o filhote passe mais tempo. Será uma baita ajuda.

É claro que existem um monte de outras dicas e orientações úteis para os pequenos, se você tiver alguma e quiser compartilhar conosco, serão muito bem-vindas, afinal quando tratamos de crianças, todo cuidado nunca é pouco.

Fonte: Embarque na Viagem

  
  

Publicado por em