Descubra os encantos das paisagens ainda exóticas do Brasil

Mesmo com tantos lugares extraordinários para se visitar, o Brasil ainda nos surpreende com alguns destinos praticamente intocados. São paisagens exóticas, guardadas como um segredo, especial para viajantes que gostam de grandes experiências

  
  
O Jalapão, no Estado do Tocantins, tem uma área de 34 mil quilômetros

Mesmo com tantos lugares extraordinários para se visitar, o Brasil ainda nos surpreende com alguns destinos praticamente intocados. São paisagens exóticas, guardadas como um segredo, especial para viajantes que gostam de grandes experiências.

Encontros de rios com o mar, praias de água doce, desertos de areias e tantas outras belezas que a natureza nos presenteou.

Imagine-se em uma imensidão de cerrado e veredas, com rios de águas cristalinas, cachoeiras, chapadões e dunas de areias douradas, em uma região com uma das menores densidades demográficas do Brasil. Este é o Jalapão, no Estado do Tocantins, com uma área de 34 mil quilômetros, a 180 quilômetros da capital, Palmas, ponto de partida para visitar o local.

A bordo de veículos 4x4, viajantes podem hospedar-se em pequenas pousadas ou ainda participar de acampamentos em tendas, aos moldes de safáris africanos, com conforto e contato maior com a natureza. Há ainda programas que oferecem rafting, em percursos de vários dias, com pernoite às margens do Rio Novo, um dos principais da região.

Já no Estado do Pará, a natureza foi generosa quando esculpiu os arredores de Santarém e Alter do Chão. Às margens do Rio Tapajós, um afluente do Rio Amazonas, surgem praias de areia branca e florestas, quase intocadas.

O Rio Tapajós, com suas águas cristalinas e esverdeadas, encontra-se, em sua foz, com o barrento Rio Amazonas

O Rio Tapajós, com suas águas cristalinas e esverdeadas, encontra-se, em sua foz, com o barrento Rio Amazonas, formando um espetáculo à parte. Suas águas não se misturam, devido a diferentes velocidades e temperaturas.

O acesso a Santarém é feito a partir de Belém em voos regulares e Alter do Chão está localizada a 32 quilômetros do aeroporto.

Outro fenômeno da natureza que atrai cada vez mais viajantes é o Pantanal, entre os estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Considerado pela Unesco Patrimônio Mundial Natural e Reserva da Biosfera, o Pantanal é constituído principalmente por savanas e é a maior planície inundável do planeta

Considerado pela Unesco Patrimônio Mundial Natural e Reserva da Biosfera, o Pantanal é constituído principalmente por savanas e é a maior planície inundável do planeta. Seu movimento de cheias e secas, regido pelas chuvas, está presente no modo de vida pantaneiro e nas milhares de espécies de animais e aves, formando o ambiente ideal para safáris e observação de fauna.

O período de cheia, que vai de dezembro a abril, é responsável pela surpreendente mudança de cenário, quando a maior parte do Pantanal fica submersa e os animais se refugiam nas cordilheiras. No período de seca, as águas recuam e a flora renasce exuberante e colorida, tornando a paisagem ainda mais fantástica.

Viajantes podem visitar o Pantanal em passeios de barco, cavalgadas, caminhadas e em veículos 4x4.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em

Nalvay lima

Nalvay lima

01/02/2013 18:01:39
Sou apaixonada com Santarém.