Elite de maravilhas do Sul do Brasil

Já imaginou reunir atletas nascidos em cada estado brasileiro e, com eles, montar um “time” para promover as belezas do Brasil em Londres? Que tipo de atrativos eles divulgariam? Nós fizemos esse exercício!

  
  
Bento Gonçalves (RS)

Eles deixaram as temperaturas negativas do Sul do Brasil para viver o calor e a emoção de uma Olimpíada. Em Londres, pelo menos doze atletas gaúchos, catarinenses e paranaenses dão o ‘sangue’ pelo sonho da medalha, enquanto os conterrâneos ficam por aqui, na torcida organizada do chimarrão e do ensopado de tambaqui.

Apesar do clima frio da parte Sul do Brasil, o povo é nota dez em calor humano e hospitalidade: mais um motivo para conferir o turismo no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Enquanto os atletas se ‘aquecem’ para vibrar nas quadras e nas pistas em Londres, nós vamos ‘acender’ os seus desejos de viagem: conheça porque o inverno é o ‘queridinho’ dos turistas que visitam os três estados sulistas!

VINHO & NEVE

A qualidade das vinícolas gaúchas faz de Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Garibaldi a tríade brasileira da Uva e do Vinho. Referências da cultura sulista, a ginasta porto-alegrense Daiane dos Santos e a paranaense Natália Falavigna, do taekwondo são alguns dos destaques na competição. Quem visita a região não só compra, como também conhece o processo de produção do vinho e, em alguns casos, até participa dele.

Paranaguá (PR)

Isso é possível na Festa da Vindima, em Bento Gonçalves, onde o visitante, vestido de avental e chapéu, segue para a colheita da uva ao som de um típico coral italiano. Depois, entra em grandes tachos para participar do antigo ritual de esmagamento da uva com os pés. E por último, participa da degustação de vinhos e espumantes: um verdadeiro brinde à tradição!

Em Santa Catarina, o ‘quente’ do inverno está na cidade mais fria do estado: São Joaquim. As lareiras acesas, os fondues na pedra e as atividades em hotéis-fazenda estão entre as preferidas dos visitantes que procuram charme e romantismo em um só destino. São Joaquim é uma das poucas cidades do Brasil onde se neva.

O espetáculo dos flocos de gelo acontece anualmente, e os turistas (com coragem!) enfrentam o inverno rigoroso para presenciar a paisagem branquinha, fazer bonecos de neve e, é claro, fotografar. Os esgrimistas Guilherme Toldo (Porto Alegre) e Athos Schwantes (Curitiba) podem gostar da ideia de treinar por lá – a roupa usada pelos atletas inclui luva, jaqueta e proteção para o rosto, uma das mais ‘quentinhas’ dos esportes olímpicos.

Garibaldi (RS)

Em Curitiba, terra natal do nadador Henrique Rodrigues, visitantes que gostam de temperaturas amenas terão opções o ano inteiro. Dá, inclusive, pra pegar uma prainha: no litoral, Morretes e Paranaguá oferecem recantos especiais para a prática de esportes náuticos. Vale até imaginar dividir ‘espaço’ com os florianopolitanos Anderson Nocetti e Fabiana Beltrame (remo) e as portoalegrenses Fernanda Oliveira e Ana Barbachan (vela), que vão ‘deslizar’ sobre as águas londrinas por medalhas nos Jogos Olímpicos.

A judoca Mayra Aguiar e as jogadoras Maurine e Daiane, craques da seleção brasileira de futebol – todas porto-alegrenses –, completam o pelotão do sul do país rumo ao ouro em Londres. Se você quer descobrir outras peculiaridades desses estados que ficam no pezinho do Brasil, comece escolhendo um destino para visitar... depois, é só fazer as malas e ‘aquecer’ o coração para viver grandes momentos!

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em