Empregos do turismo representaram 6,1% do total de ocupações da economia em 2006

Foi o melhor desempenho em termos de ocupações do setor, no intervalo de 2003 a 2006.

  
  

O setor de turismo acumulou um total de 5,714 milhões postos de trabalho no ano de 2006, o que significou 10,1% do total de vagas do setor de serviços naquele ano. Foi o melhor desempenho em termos de ocupações do setor, no intervalo de 2003 a 2006, período em que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez uma ampla análise da economia do setor para subsidiar as políticas públicas.

Comparando ao total de ocupações da economia brasileira, que, em 2006, era de 92,2 milhões, os empregos gerados pelas atividades ligadas ao turismo representaram 6,1%.

Os dados constam do estudo Economia do Turismo: Uma Perspectiva Macroeconômica 2003-2006, divulgado hoje (3), pelo IBGE. O documento mostrou que, em 2006, o setor de turismo deu um salto de 6,1% em relação ao ano anterior em termos de ocupações.

No setor de serviços, a atividade de alimentação foi a de maior destaque no ano, respondendo por 50,01% do total de ocupações do setor de turismo. Em segundo lugar, aparece o transporte rodoviário, com 18,89% do total.

Os postos de trabalho resultantes da atividade turística no Brasil geraram uma massa de salários e remunerações de R$ 31,341 bilhões em 2006. Já os salários pagos pelo setor, no mercado formal, corresponderam a 85,9% do total (R$ 26,920 bilhões).

Os serviços de alimentação tiveram a maior participação nos salários pagos pela atividade de consumo turístico, alcançando R$ 9,025 bilhões, ou 28,8% do total, de acordo com o estudo do IBGE.

A remuneração média anual foi de R$ 5.484 por trabalhador, no ano pesquisado. Os maiores rendimentos médios foram observados nos serviços de transporte aéreo, aquaviário e ferroviário, enquanto o menor foi registrado nos serviços de alimentação.

Em 2003, as atividades relacionadas à prestação de serviços turísticos responderam por 5,355 milhões de vagas de trabalho, com participação de 10,6% no setor de serviços e de 6,4% na economia brasileira, revelou o estudo.

Já em 2004, houve queda de 1,7% no número de ocupações mantidas pela atividade do turismo no país. Essa redução foi provocada, em grande parte, pelos serviços de alimentação, que têm grande peso no setor e que mostraram retração de 6,7%. Foi registrada também queda expressiva no total de ocupações no serviço de transporte aéreo (23,2%). O turismo empregou, no total, 5,262 milhões de pessoas em 2004.

Em termos de rendimentos pagos pelas atividades do setor, a pesquisa mostrou que, em 2004, houve expansão de 8,1% sobre 2003. Foram pagos naquele ano R$ 24,2 bilhões em salários e outras remunerações.

Depois, em 2005, houve uma recuperação. Os postos de trabalho registrados pelos serviços de turismo experimentaram crescimento de 2,4% em comparação ao ano anterior e foram 5,385 milhões.

A participação do montante pago pelo turismo no total dos rendimentos pagos na economia brasileira caiu de 3,3%, registrados em 2003, para 3,2% em 2004. Em 2005, foi registrado um crescimento nominal de 11,3% na massa de rendimentos pagos pelas atividades ligadas ao turismo. Em 2006, o aumento observado foi de 16,2% em relação ao ano anterior.

Com isso, a participação do total de rendimentos pagos pelas atividades características do turismo na economia subiu de 3,13% em 2005 para 3,23% em 2006. Os serviços de alimentação contribuíram para esse desempenho, revelando variação positiva de 20,3%.

Fonte: Agência Brasil
Esta notícia está licenciada sob Licença Creative Commons Atribuição 2.5

  
  

Publicado por em