Equipamentos culturais e atrativos turísticos do Sudeste são os mais bem estruturados do país

Região, que reúne os maiores centros urbanos do país, está acima da média regional em vários indicadores do Estudo de Competitividade dos 65 destinos indutores

  
  

Em São Paulo (SP), no Rio de Janeiro (RJ), em Belo Horizonte (MG) e Ouro Preto (MG), as referências turísticas estão em toda a parte: nas praias ou nos parques de diversão, nos paraísos naturais ou nos exemplares do patrimônio histórico, nos cinemas ou grandes espetáculos musicais e teatrais. A estrutura dos aspectos culturais e atrativos turísticos da região Sudeste é a mais bem classificada do país, segundo o estudo que monitora o grau de competitividade da atividade turística brasileira nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional.

De acordo com a pesquisa, alguns dos principais determinantes de competitividade de um destino são dados pela dimensão Atrativos Turísticos. Com pontuação acima da média nacional, o Sudeste registrou 63,8 pontos, seguido pela região Sul (63,2). Neste caso, foram examinadas quatro variáveis: atrativos naturais, atrativos culturais, eventos programados, e realizações técnicas, científicas e artísticas.

Na análise dos Aspectos Culturais, a média da região é a única a ultrapassar o nível intermediário da escala, chegando ao quarto patamar de competitividade. A existência de uma política municipal de cultura e de projetos para implementar o turismo cultural influenciaram o resultado, positivamente. Também foram considerados para o cálculo critérios como produção cultural associada ao turismo e patrimônio histórico e cultural.

A média regional manteve a liderança na avaliação da dimensão Acesso, na qual já havia alcançado o maior patamar na primeira edição da série histórica, em 2008. Apesar do impacto negativo de congestionamentos e problemas relacionados à disponibilidade de linhas de ônibus urbanos que atendam as principais atrações turísticas, a pesquisa considerou o sistema de transporte no destino e os acessos aéreo, rodoviário, ferroviário e aquaviário da região como os mais bem equipados do país (66,4 pontos), ladeados pela região Sul (65,5).

Do Sudeste são as melhores médias registradas em cinco dimensões enquadradas na pesquisa: Acesso, Aspectos Culturais, Atrativos Turísticos, Marketing e Promoção do Destino, Monitoramento.

Fonte: MTur

  
  

Publicado por em